Compartilhe

Sendo bem sincero? Uma bebida da Tesla não é algo tão surpreendente assim. Surpresa seria se a empresa de Elon Musk lançasse uma pequena coleção com as algumas das amostras das drogas sinteticamente modificadas que ele usa para escrever tantos absurdos nas redes sociais.

Bom, ao menos com o lançamento da bebida alcóolica da Tesla, vamos descobrir o que diabos o Musk toma para ficar doido do jeito que ele fica, gerando assim as consequências imprevisíveis que tão bem conhecemos. Coisas que vão de anunciar no Twitter que ele vai tornar a empresa pública ou ingressando na Bolsa (algo que deixou os seus investidores um tanto quanto chateados) até colocar na filha um nome totalmente sem noção e impronunciável.

 

 

 

Fique bêbado tal e como Elon Musk normalmente fica

 

A bebida alcoólica da Tesla é mais um devaneio de uma empresa que não tem medo de arriscar nas suas criações. Vide o túnel super rápido e exclusivo para os ricaços de Los Angeles e o furgão Cybertruck de gosto bem duvidoso. Agora, pense na incoerência de um fabricante de veículos vendendo bebidas alcoólicas, duas coisas que não se combina nem pagando.

Mas como o meu objetivo é tentar apresentar uma nova forma de ver o mundo da tecnologia, vamos então falar da Tesla Tequila, uma bebida idealizada pelo capet… ops, desculpe… pelo Elon Musk, que não é barata e conta com uma garrafa que tem um design arriscado e ousado. Tão ousada quanto a ideia da bebida em si.

É importante lembrar que o mundo foi avisado pelo próprio Elon Musk que uma bebida alcoólica da Tesla estava a caminho. O problema é que Elon falou sobre isso em uma mensagem do Twitter em 1 de abril de 2018 e, obviamente, todo mundo achou que era uma brincadeira do magnata em função da data em questão.

 

 

Aliás, mesmo com o lançamento na minha cara, eu ainda acho que ele está tentando tirar um sarro da nossa cara, com um produto de um mau gosto que chega a doer nas retinas.

Falando da bebida em si, a Tesla Tequila seria uma “exclusiva tequila de agave 100% vintage premium”.

Antes de continuar… eu sei que você vai perguntar. Então, segundo a Wikipédia:

 

Agave é um género de plantas suculentas da família Agavaceae, originárias sobretudo do México e em menor grau dos Estados Unidos, América Central e América do Sul. é composto por 183 espécies, algumas das quais largamente cultivadas como o Agave sisalana (para produção de sisal), Agave tequilana (para a produção de tequila), Agave americana e Agave attenuata para fins ornamentais.

 

A Tesla Tequila é vendida pelo “módico” preço de US$ 250, e por motivos legais, os interessados só podem comprar duas garrafas do produto por pedido. Deve ser porque a bebida é forte demais para ser consumida em quantidades maiores do que essa.

As primeiras garrafas serão enviadas para os compradores no final de 2020. A base da garrafa é metálica, e o design de raio que vai agradar a alguns e vai causar repulsa para outros não parece ser o ideal para quem quer servir tequila da forma mais cômoda.

E eu não tenho dúvidas que vai ter muita gente comprando a Tesla Tequila, apenas pelo prazer mórbido em dizer que tem uma garrafa dessa bebida em casa. Vou esperar que os especialistas no assunto provem e opinem sobre a bebida. Mesmo porque eu não bebo.

E fica para o mundo a piada do Elon Musk: vou vender bebida para as pessoas, algo incompatível com uma empresa que vende carros.

 

 

Via Engadget


Compartilhe