Compartilhe

Não podemos dizer que as pessoas que trabalham por trás do mundo dos videogames e da publicidade online não são criativas. Ou que, nesse caso em específico, estamos diante da prova cabal que a criatividade acabou, e que nada mais pode ser inventado.

Mas… vamos falar sobre isso.

The Sims, o popular jogo de simulação social (também conhecido como “eu sou um frustrado na vida real, e vou usar a lei da compensação para criar uma vida melhor para mim no mundo dos videogames”) desenvolvido pela Electronic Arts, vai ter um reality show na televisão, no melhor estilo Big Brother.

E como nada nessa vida é de graça ou por acaso, o grupo vencedor desse experimento vai receber um prêmio de US$ 100 mil. Nada mal para ficar brincando em um simulador de realidade, certo?

 

 

 

Conheça o Big Brother do The Sims

 

O programa de televisão The Sims Spark’d será o responsável por exibir essa competição em forma de experimento social através do mundo dos videogames. O programa será exibido pela TBS a partir de hoje, 17 de julho, e retransmitido no BuzzFeed Multiplayer a partir do dia 20 de julho.

Se você parar para pensar, até que demorou para alguém ter essa ideia “brilhante” (sério, não tem mais nada para inventar…), uma vez que The Sims foi lançado pela EA no longínquo ano de 2000. Logo, por que demorou tanto tempo para inventarem um programa de televisão (melhor ainda: um reality show) baseado nesse jogo de videogames tão popular?

A impressão que fica é que The Sims nunca perdeu a sua majestade, já que este jogo de simulação social foi uma febre na década passada. Em 2008, ele chegou a vender 100 milhões de unidades em todo o mundo. É, sem sombra de dúvida, um dos jogos mais populares de todos os tempos.

Por conta de tudo isso, e para comemorar os 20 anos de lançamento do jogo original, a EA decidiu criar um reality show baseado no game. A EA explicou que as pessoas poderão criar personagens, mundos e histórias cuja evolução poderá ser vista na televisão.

E eu tenho quase certeza que você já viu isso no YouTube antes, de modo que não será surpresa se você se perguntar nesse instante “qual a necessidade disso?”.

Ganhar dinheiro, é claro.

E talvez por isso é que The Sims ganhou essa popularidade toda. Não era apenas a criação de vidas por pessoas frustradas e mal amadas. Eram histórias baseadas em suas próprias vidas, onde o céu é o limite para a criatividade de cada jogador. E isso fez com que o jogo se tornasse muito próximo de muitos jogadores.

Agora, vamos acompanhar a competição entre 20 jogadores ou simmers, em busca do prêmio de US$ 100 mil. Big Brother ainda paga mais do que isso, mas o conforto de desenvolver o seu personagem e o seu mundo do conforto de sua casa (ainda mais agora, em tempos de isolamento social) entrega uma melhor relação custo-benefício.

Cada grupo de jogadores estará encarregado em desenvolver a vida de um personagem, entregando para ele um lar, roupas para vestir, uma personalidade, mobília para a casa e outros elementos. A história melhor desenvolvida será a vencedora.

De novo: melhor que Big Brother.

 


Compartilhe