Compartilhe

Mas já? Em plena segunda-feira?

Se bem que segunda-feira é um dia que foi destinado a receber as reclamações do brasileiro médio. Eu mesmo já afirmei que segunda-feira é um dia tão chato, que deveria se chamar Los Hermanos.

Porém, diante de um momento tão conturbado no Brasil, todos os problemas que nós estamos enfrentando em Brasília e fora dela, e a quase tragédia que é ver o português ser assassinado por um aborrecente que escreve “neceçidade” (sério, eu vi isso…), eu vou tentar surpreender vocês.

Só um pouco.

 

 

Do que eu vou reclamar em plena segunda-feira?

 

Eu não vou reclamar.

Vou falar em como é bom passar alguns dias em Araçatuba (SP), em um clima um pouco mais quente do que o frio que faz em Florianópolis (SC) nos últimos dias. Poder ouvir novamente os sons do interior do estado, ouvir a voz dos meus pais e sentir a presença deles.

Como é bom ver os meus pais novamente. Sim, eu sei, eles estão com algumas dificuldades de saúde (minha tia, com 92 anos, com dificuldades ainda maiores), mas estão vivendo uma vida simples, tranquila e sem maiores transtornos. E é muito bom ver eles chegando ao final de ciclo de vida dessa forma.

Também está sendo muito bom trabalhar longe de casa. Eu amo o meu apartamento, mas eu precisava respirar outros ares. Aliás, eu precisava sentir também o aroma do café que é feito por aqui, e do feijão, que não é o preto (eu me acabo de comer feijão carioca no interior de São Paulo).

Vale a pena ver o sol forte no meio de nuvens esparsas. Os dias de inverno aqui são ensolarados, mas em um clima que não obriga o uso de agasalho ou do ventilador. É uma espécie de estranho equilíbrio gostoso que Araçatuba oferece.

Ou o prenúncio que o verão será escaldante como sempre.

Sim. Eu estou com alguns problemas nessa vida nesse momento. Problemas que eu escolhi ter. Mas… quem não tem problemas nessa vida? Então… por que eu vou reclamar dos meus problemas para o mundo?

E os desafios que eu abracei não são problemas. Eu abracei projetos que, para mim, significam ter uma vida mais interessante do que cair no lugar comum. Seria muito pior se eu não tivesse esses desafios na minha frente: eu perderia os meus dias aceitando viver no lugar comum de toda uma existência.

Eu não vou publicar uma reclamação no Twitter no dia de hoje, 22 de julho de 2019. Quem sabe em algum dia que a NET ficar fora do ar, ou quando a TIM realizar cobranças indevidas no meu plano. E, mesmo assim, eu vou considerar a possibilidade de largar tudo e ler um livro no Kindle, apenas para virar a chave mental e mudar os meus pensamentos para algo mais edificante.

Viu? Acho que eu surpreendi você.

Deixarei as reclamações para aqueles que estão se sentindo sufocados pela pressão da vida, ou para os que sentem o coração machucado diante de tantas decepções e derrotas. Essas pessoas precisam falar e reclamar mais do que eu.

Hoje, eu vou apenas dizer: como é bom, apesar de tudo.


Compartilhe