Um Gameboy que rouba carros: como assim? Press "Enter" to skip to content
Início » Games » Um Gameboy que rouba carros: como assim?

Um Gameboy que rouba carros: como assim?

Compartilhe

Sabe quando você se depara com aquele tipo de engenharia tecnológica que é tão absurda e inusitada, que se torna genial? Pois é… quem poderia imaginar que um Gameboy poderia ser utilizado para desbloquear e roubar carros de forma remota?

Então, dona Nintendo… para ficar atrás de desenvolvedores inteligentes que só desejam fazer versões alternativas de seus jogos, você presta… certo? Criminalizar “pessoas inocentes” #ironic que compartilham seus jogos do passado que nem rendem mais lucros para você, está valendo, não é mesmo?

E sobre isso aqui? A dona Nintendo não vai fazer nada? Nem um processinho sequer?

 

 

 

Efeitos colaterais das modernidades no campo de segurança

Que as novas tecnologias oferecem uma enorme economia de tempo e grande ganho em modernidade, não temos mais dúvidas sobre isso. É um fato consumado. Se você está lendo este post a partir da tela de um smartphone, agradeça aos avanços da tecnologia como um todo.

Porém, essa modernidade toda nos entregou um problema relativamente sério: a menor segurança para qualquer coisa que está ao nosso redor. Hoje, tudo está conectado na internet e, por consequência, qualquer coisa pode ser vítima de um ataque hacker.

Inclusive os nossos carros, que agora contam com novos sistemas conectados de abertura e ignição.

Pois bem, um grupo de ladrões no Reino Unido foi preso por roubar cinco unidades do Mitsubishi Outlander. Até aqui, tudo “normal” (considerando que o volume de roubo de carros aumentou 50% no país nos últimos anos).

Porém, o grande diferencial deste crime está na principal ferramenta utilizada para o ato: um dispositivo com formato de Gameboy que abria as portas e dava ignição nos motores de pelo menos 20 modelos diferentes de carros de marcas asiáticas, tais como Mistubishi, Kia, Hyundai, Nissan, Toyota e outros.

O dispositivo é vendido no mercado negro pela bagatela de 25.000 euros, e o mais bizarro de tudo isso (da parte da venda, pois o roubo de carros com um Gameboy já é algo bem bizarro) é que o gadget criminoso tem até vídeo de review no YouTube, como se o mesmo fosse um videogame portátil qualquer… que hackeia carros!

Esse Gameboy criminoso realiza um escaneamento do sistema de abertura e ignição do veículo, que é ativado quando tentam abrir o carro através de sua chave. O hack em si faz com que o veículo acredite que a chave que está em uso é uma original.

Dessa forma, o veículo concede todas as permissões pertinentes, e o meliante pode abrir as portas, ligar o motor e sair com o carro por aí de forma tranquila e sem maiores dificuldades.

 

 

 

Conclusão

Os três membros do grupo criminoso foram julgados e condenados a penas que variam entre 22 e 30 anos de prisão. E o problema nem é este.

Pelo visto, o tal dispositivo funciona tal e como promete. Dessa forma, os crimes de roubos de carros devem aumentar exponencialmente nos próximos meses. Logo, é preciso que os fabricantes de carros se coloquem um passo a frente dos criminosos, criando ferramentas de defesa e controle de acesso para pelo menos dificultar a vida dos meliantes.

Meliantes esses que, ao que parece, estão ficando cada vez mais criativos.

 


Compartilhe