Este robô flexível desenvolvido na Universidade de Stanford cresce para avançar em locais estreitos e complicados.

Ele inclusive é capaz de levantar e separar obstáculos pesados que se encontram no seu caminho para seguir avançando. Tal capacidade o torna útil em tarefas de busca ou resgate em aplicações médicas, podendo acessar o interior do corpo humano em áreas muito pequenas.

Na demonstração, o robô conseguiu deslizar por debaixo de uma porta, em uma abertura que era de apenas 10% do seu diâmetro, levantando pesos de 100 quilos e seguir avançando, mesmo danificado. Aliás, este robô é auto reparável, para que o restante do seu corpo continue a avançar.

A versão atual funciona com ar injetado, mas no futuro ele deve funcionar com líquido a pressão, permitindo assim levar água para pessoas presas em locais estreitos, ou apagar o fogo em locais fechados. Eles também estudam o uso de materiais mais resistentes, como o náilon e o kevlar.