A Vitamin Water (uma empresa da Coca-Cola Company) vai selecionar um “felizardo” que deverá passar um ano sem o seu smartphone (usando um celular do passado no lugar). O prêmio pelo detox digital forçado? US$ 100 mil.

O desafio #NoPhoneForAYear inclui vários testes com um detector de mentiras e a documentação de todo o experimento em vídeo.

Há quem pense que é muito pouco dinheiro por tamanho sacrifício. Já outros batem no peito dizendo que seria bem fácil cumprir o desafio. Lembrando que o candidato também não pode usar um tablet, mas o uso de computadores está liberado.

A promoção é válida apenas para residentes norte-americanos, e as inscrições via Twitter ou Instagram serão recebidas até o dia 8 de janeiro de 2019.

Eu não me imagino passando por isso. E não falo de um eventual vício em smartphones ou redes sociais que eu poderia ter (e eu realmente não tenho: afinal de contas, eu fico sem mexer no smartphone por até três horas durante os ensaios dos corais).

Porém, o meu trabalho não permite que eu abra mão de ter uma vida digital. Se eu trabalhasse com uma atividade offline, quem sabe. Mas hoje eu ganho dinheiro pela internet, e ficar um ano fora seria basicamente não sobreviver por um ano.

A não ser que alguém patrocinasse esse desafio para mim, evidentemente.

Por outro lado, eu até poderia produzir os textos nos blogs, já que o uso do computador seria liberado. Porém, a imensa maioria das minhas comunicações (pessoais e profissionais) passam hoje pelos aplicativos de mensagens instantâneas. É bem raro alguém me telefonar, e quando fazem isso é caso de vida ou morte.

OK, eu sei que US$ 100 mil é grana para resolver boa parte dos meus problemas (só não digo todos eles porque nem o estalo do Thanos é capaz de fazer isso). Mesmo assim, seria ficar distante de muitas coisas que eu considero importantes no mundo conectado.

Em resumo: eu perderia US$ 100 mil com facilidade.