Compartilhe

O tempo está passando e, ao que tudo indica, o Brasil vai ficar para trás em relação ao resto do mundo no combate da pandemia. Seja por incompetência, omissão e descaso por parte da principal autoridade brasileira, seja porque a maioria do povo brasileiro agiu de forma irresponsável e ignorou as orientações de isolamento social, fato é que vamos viver a pandemia por muito tempo.

Mas no lugar de apenas fazer críticas e tentar apontar culpados para o triste cenário de caos que vivemos, vamos tentar encontrar soluções. Não para eliminar o vírus, algo que depende exclusivamente de uma vacina ou um remédio eficiente para o tratamento da doença, mas com medidas de prevenção que podem ser eficazes para reduzir as chances das pessoas em contrair o COVID-19.

Durante meses, muito se discutiu sobre o grau de eficiência real que o uso de máscaras faciais pode ter para prevenir os contágios. E os mais recentes estudos sobre o tema ajudaram a demonstrar de forma clara que é sim possível reduzir de forma considerável o risco de contrair a doença com o uso do acessório.

Por isso, várias cidades brasileiras decidiram que o uso da máscara é obrigatório, por mais que você ache o acessório como algo incômodo e desconfortável. Além da máscara proteger a você, ela protege principalmente ao outro, pois reduz a possível emissão do vírus através das secreções presentes no nariz e na boca. Logo, acho bem interessante que você use a máscara, pois é o melhor para todos.

Porém, diante da elevada demanda e da baixa oferta das máscaras no mercado (principalmente no começo da pandemia, pois todo mundo saiu correndo para comprar as máscaras cirúrgicas, e os estoques ficaram esgotados), muitos de nós tiveram que improvisar, confeccionando as máscaras caseiras. Vários tutoriais na internet apareceram, mostrando a forma correta de fazer e indicando os melhores materiais para a fabricação da máscara.

Porém, nenhum desses materiais é tão eficiente quanto a bolsa de lixo do seu aspirador de pó (antes de ser usado para a sua finalidade original, obviamente), que ficou aposentado depois que você comprou o aspirador de mão.

 

 

 

Uma eficiência excelente

 

 

Os resultados dessa curiosa pesquisa desenvolvida pela Universidade de Edimburgo em conjunto com o departamento de saúde NHSScotland mostram que a bolsa do aspirador de pó é o item mais eficiente entre uma variedade de materiais utilizados para a fabricação de uma máscara facial caseira.

Cada modelo analisado contava com um material que era fácil de se obter em casa. Tudo foi avaliado para descobrir qual material seria o mais eficiente.

O estudo descobriu que o coletor de poeira do aspirador de pó é o que mais reduz as chances de contágio do COVID-19, quase tanto quanto usar uma máscara cirúrgica. O estudo utilizou materiais como seda, linho, camisetas de algodão, fronhas de almofadas, panos de cozinha e lenços.

A bolsa do aspirador de pó é o melhor material analisado, pois reduz em 83% o perigo de contágio. E ele é o mais próximo de uma máscara cirúrgica, que conta com 99% de eficiência.

Bom, agora você já sabe o que fazer com os sacos reserva do seu antigo aspirador de pó. Ele pode seguir salvando a sua vida, mas de outra forma.

 

 

Via Sunday Post


Compartilhe