Compartilhe

Veja esta canção… que existe dentro de mim.

Eu sou esta canção. De corpo, alma e coração.
Meu corpo tem como combustível a música. A tal trilha sonora da minha vida. As músicas que me acompanham hoje no smartphone, mas que antes estiveram em um walkman, em um discman ou em um iPod. Por décadas na minha vida eu decidi caminhar só, com passos apressados, largos, mas compassados.
Demorei mais tempo caminhando antes de chegar em casa porque queria terminar de ouvir aquela música que adoro. Ou para decorar aquela letra, ouvir aquelas notas. Porque me transportava para aquela canção, para a história cantada. Para uma vida narrada em versos e notas que por muitas vezes fantasiei que era a minha vida.
Minha alma… minha alma é uma sinfonia que músico nenhum vai conseguir transcrever em notas. Apenas o meu cérebro compreende a melodia que minha alma emite. Às vezes sussurrando para mim mesmo, murmurando, em um pianíssimo. Apenas para me sentir em paz. Em outras vezes, minha alma emite um fortíssimo. Ela grita. Berra. Faz o mundo ouvir que vou reagir. Explodir. Revidar.
Para depois voltar a ficar em silêncio. Respeitosamente. Obedecendo as pausas escritas por Deus na grandiosa partitura chamada Vida.
Meu coração… o metrônomo da minha vida.
Ele dita o ritmo dos meus passos, da minha respiração. Das notas que eu canto. Me dá a vida, e a vida me dá a dádiva de ouvir e ver música em tudo. Eu ouço música, vejo música. Eu sinto música em cada abraço que dou, em cada olhar que troco com as pessoas mais especiais da minha vida.
Eu aprendi a cantar com o olhar.
Aprendi a dizer para as pessoas em uma melodia silenciosa tudo o que se passa pelo meu ser.
Há 38 anos eu canto as minhas alegrias e tristezas através de mim.
Eu vivo uma grande canção. Eu sou a canção.
Uma canção em constante processo de composição.
Por isso… eu peço… eu imploro… eu suplico…
Veja esta canção que existe dentro de mim!
Olhe bem fundo nos meus olhos… e veja esta canção que existe dentro de mim!
De todos os amores que tenho ou tive na vida, a música é o meu amor incondicional. É a coisa que eu mais amo na vida, e é a forma de dizer à vida que eu a amo por me permitir fazer hoje a música que sempre esteve em meu coração.
Por isso, pelo amor de Deus… veja essa canção que existe dentro de mim!
Hoje, eu só sei expressar os sentimentos mais profundos do meu ser através da música. Hoje, eu só sei dizer “eu te amo” através da música.
Se algum dia eu cantar para você, pode ter certeza: é porque eu te amo da forma mais profunda que eu consigo sentir e compreender. Seja através de uma melodia clássica, de uma MPB harmoniosa, ou de um rock berrado… é a melhor forma de dizer que amo.
Eu não sou a melhor pessoa que você vai conhecer na vida. Não sou a pessoa que você mais vai gostar de conviver, de conversar, de compartilhar os bons e os maus momentos. Mas sei que o melhor de mim, da minha essência, e de tudo o que eu tenho de bom está descrito através das músicas que eu cantar.
A música me salvou tantas vezes, que eu não tenho mais como contar… A música me salvou de mim mesmo.
E é por isso que a cada vez que eu faço música eu entrego o melhor de mim. Me entrego em 100% à experiência de transformar em melodia, harmonia e ritmo o que a minha mente não consegue traduzir em palavras faladas. Afinal de contas, meu cérebro até hoje não entende as melodias que ecoam no meu coração.
Por isso, eu preciso da música. Para esse coração seguir batendo, cantando e compondo a trilha sonora da minha vida.
Veja esta canção que existe dentro de mim!
Veja… e verá o que tenho de melhor.
Verá que, no fundo, a única coisa que realmente sei nessa vida é amar. Como destino. Como missão. Como caminho.
Veja esta canção. E, se quiser, cante comigo.
E faça parte da trilha sonora da minha vida.
“Veja Esta Canção”
(Milton Nascimento, Fernando Brandt)
Milton Nascimento, 1994


Compartilhe