Início » Telefonia » Vivo NÃO vai reduzir preços dos planos (e você que lute para buscar outra operadora)

Vivo NÃO vai reduzir preços dos planos (e você que lute para buscar outra operadora)

Compartilhe

Sabe quando uma frase diz tudo? Então… foi bem isso o que Christian Gebara, CEO da Vivo, fez recentemente quando afirmou que a operadora que ele dirige não pretende reduzir os preços dos seus planos para atrair mais clientes.

Pelo visto, ele andou conversando com o CEO da Netflix, já que a estratégia é basicamente a mesma. E a Vivo, tal e como a plataforma de streaming, dá a entender que ignora completamente que existe uma concorrência dentro do segmento.

Para Gebara, a Vivo já oferece muitas coisas de graça nos seus planos, e espera que “o mercado seja racional, que não fique disponibilizando muitos dados para o segmento errado”.

Céus…

 

 

 

Será que o Gebara vive no mesmo Brasil que a gente?

Entendo que a questão não é oferecer “muitas coisas de graça”, tal e como o CEO da Vivo afirma. O grande problema é oferecer muita porcaria que a grande maioria dos usuários nem usa e cobrar por isso.

Aliás, o Gebara ignora completamente uma das máximas mais importantes do mundo capitalista: “não existe almoço grátis”.

De graça? Que piada! Os clientes pagam para receber porcarias agregadas ao plano, e o executivo da Vivo diz que é “de graça”. Só Deus e minha conta bancária pagando boletos sabem o quanto custa ter acesso à revistas e jornais que não contam com conteúdo que vale a pena.

Mas até dá para entender o que motiva o CEO da Vivo a fazer tal afirmação. Afinal de contas, muitos usuários simplesmente não contam com a liberdade de escolha e migrar para outra operadora. Já outros simplesmente aceitam pagar os preços cobrados sem maiores questionamentos.

E o plano do Gebara é o mesmo do CEO da TIM: acabar com o plano pré-pago a todo custo, promovendo a migração desses clientes para os planos híbridos e, depois, para os planos pós-pago, que são os mais lucrativos para as operadoras (e os mais caros para os clientes).

E ele acredita de verdade que essa é a melhor estratégia para a Vivo:

 

“Estou bastante confiante com essa nossa capacidade de continuar atraindo bons clientes para a Vivo. Repito, não vamos abaixar preços para atrair mais clientes”.

 

E esse é o tipo de frase que explica o recente aumento de preços dos planos da Vivo, principalmente no serviço pós-pago. Isso, e o desejo voraz em lucrar a todo custo, tentando estancar possíveis perdas de usuários que eventualmente deve acontecer.

 

 

 

O que resta para você, cliente Vivo?

Olhar para os lados.

Se as pessoas não conseguem manter a fidelidade no casamento, que dirá na operadora de telefonia móvel?

Eu entendo que não devemos viver uma relação de fidelidade ou abuso de poder estabelecido pelas operadoras em relação aos clientes de telefonia móvel, TV por assinatura, internet fixa e móvel e qualquer outro serviço de tecnologia.

Por isso, se você encontrar uma operadora que oferece preços e planos melhores que a Vivo (algo que não é tão difícil, dependendo da região que você vive), eu recomendo fortemente que você faça a mudança.

A não ser que a Vivo seja a sua única alternativa na sua cidade e você realmente está satisfeito com o serviço que recebe, independente do preço que você paga, não creio que vale a pena ficar com uma operadora cujo CEO já confirmou para quem quiser ouvir que não vai reduzir os preços dos seus serviços.

É uma matemática que precisa fechar para você. E não apenas para as operadoras. Entendeu?


Compartilhe