Vivo X20 Plus UD

Nem Apple, nem Samsung. Foi a chinesa Vivo a primeira a colocar um leitor de digitais abaixo da tela, com o seu novo smartphone Vivo X20 Plus UD.

É o primeiro a chegar ao mercado com tal característica, e isso conta muito. Qualquer fator de inovação no competitivo mercado de telefonia móvel é bem vinda, e permite que um determinado fabricante se torne referência no setor, apenas por ousar ser diferente das demais.

E a Vivo aparentemente faz isso da forma acertada. O leitor de digitais do Vivo X20 Plus UD está abaixo da tela, em uma tecnologia herdada da Synaptics. Existem outros sistemas biométricos que buscam a mesma proposta de design mais limpa, como a Japan Display que quer integrar o leitor na tela (e não deixá-lo abaixo) e o sistema da DJI, que podem até ser melhores que o proposto por esse modelo.

Porém, é o da Vivo o que chegou primeiro ao mercado, e isso não é pouca coisa. Pode não ser perfeito e, de fato, não é. Como toda tecnologia nova, precisa evoluir e amadurecer. Mas ao menos passou na frente de fabricantes financeiramente mais capazes de entregar produtos com essa funcionalidade.

Do mais, o Vivo X20 Plus UD é um smartphone de linha média premium, algo que é acertado por parte dos chineses. O Snapdragon 660 trabalhando com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento garantem um bom desempenho, o que é fundamental para trabalhar com essa tecnologia inovadora de leitor biométrico.

Obviamente, só vamos saber se tudo funciona tão bem como promete no dia a dia. Sem falar que o elevado preço de US$ 565 é caro demais para um dispositivo com suas características de hardware. Mas entendo que é o preço que se paga pela inovação, ou por comprar um produto que apresenta um diferencial relevante em relação aos demais.

Sem falar no ineditismo da funcionalidade.

De qualquer forma, é um passo importante dentro do mercado de telefonia móvel. Estamos cada vez mais próximos de designs mais limpos e elegantes, e o leitor de digitais na tela é parte fundamental disso.

Não é difícil de imaginar que os demais fabricantes vão apertar o passo nesse sentido.