compras-na-internet

Quem lida com o comércio e com o consumidor (no meu caso, mesmo de forma indireta, através dos programas de afiliados dos e-commerces nacionais) pode falar muito bem sobre esse tema. Passou o Natal, e já enfrentamos uma certa estagnação no consumo de produtos e serviços. E como vivemos uma crise econômica que só a Dilma não enxerga, o resultado é uma queda brutal nas vendas. De qualquer coisa.

Eu mesmo percebi isso nos meus blogs. Muito movimento de compra durante a Black Friday, se estendendo até o dia 20 de dezembro. Depois disso, ninguém comprou mais nada – e isso é até natural, pois comprar nessa data significa não receber o produto a tempo. Mas depois disso, a impressão que dá é que todo mundo vai esperar as liquidações dos últimos dias de dezembro, e principalmente, nas duas primeiras semanas de janeiro de 2015.

Não é uma escolha ruim. Para aqueles que não estavam com essa pressa toda para comprar os produtos tão desejados – ou os presentes de parentes e amigos -, economizar algumas dezenas de reais é algo sempre muito bem vindo. O que me deixa na dúvida se isso vai acontecer está no simples fato de que, ao longo de todo o ano de 2014, percebi que o consumidor brasileiro está evitando tirar o cartão de crédito do bolso, justamente por conta das condições econômicas que o Brasil enfrenta.

Além disso, o mês de janeiro de 2015 promete ser ‘o mês da peste negra’ para o brasileiro médio, por conta de vários reajustes tributários e aumentos diversos de produtos e serviços (obrigado, Dilma, pela graça alcançada). Sem falar nas contas que boa parte dos brasileiros precisam pagar em janeiro (IPTU, IPVA, materiais escolares dos filhos, etc).

E tudo isso pode pesar na decisão de muita gente antes de investir em tecnologia no começo do novo ano.

Particularmente, eu acho que a maioria vai segurar um pouco a mão na hora de sair comprando novos produtos. Eu gostaria que fosse o contrário, pois muitos dos meus ganhos como blogueiro vem das comissões do Programa de Afiliados. Mas são as regras do jogo. Eu mesmo segurei a mão nas compras desse ano, pois sei que o começo do ano que vem será complicado. Logo, não será surpresa se a maioria pensar dez vezes antes de comprar aquele smartphone novo e tão desejado.

E você? Vai esperar as liquidações das próximas semanas? Ou vai investir o seu dinheiro em outras prioridades?