Compartilhe

Pode não parecer, mas… eu, você, seus filhos e o cachorro passamos muito tempo diante de uma tela. Seja a tela do computador, a do smartphone ou tablet, a da TV ou a do videogame portátil. A evolução humana pode ser definida por passar mais tempo diante de uma tela e, por consequência disso, ficar mais obeso e com problemas cardíacos.

Mas não passamos tanto tempo na tela apenas para procrastinar e assistir Um Maluco no Pedaço pela quinta vez. Muita gente passa horas e horas trabalhando no computador, em atividades laborais que estão ficando cada vez mais informatizadas. E com a era do trabalho remoto chegando de vez, a tendência natural é que o número de horas diante de uma tela só vai aumentar.

De qualquer forma, nos últimos anos, o aumento de tempo na frente da tela para a humanidade não foi fruto de uma pesquisa coletiva para encontrar a cura do câncer, mas sim porque muitos de nós decidiram que valia mais a pena assistir The Office no Amazon Prime Video. E com a crise sanitária global, o tempo diante das telas naturalmente disparou.

O smartphone vai conosco para qualquer lugar para onde vamos. Ele é o companheiro fiel (ou infiel) de toda e qualquer jornada, inclusive quando estamos conversando com outra pessoa em um restaurante ou quando estamos no cinema com alguém assistindo a um filme. Nos dois cenários, sempre bate um desejo quase incontrolável de pegar o smartphone para ver o que acontece no mundo lá fora.

Por isso, decidiram fazer um estudo para calcular quanto tempo as pessoas estão passando olhando para a tela do smartphone, para dessa forma estabelecer quanto tempo vamos fazer isso ao longo de uma vida.

E os resultados do estudo são simplesmente demolidores.

 

 

 

Nove anos da sua vida jogados fora

 

 

O estudo conclui que um norte-americano médio vai passar pelo menos nove anos de sua vida olhando para a tela de um smartphone. Considerando que a média da população não chega aos 90 anos, isso pode significar mais de 10% da sua vida vendo memes e se irritando com fake news sobre política enviados pela dona Alzira no WhatsApp.

Hoje em dia, quanto mais jovem você é, mais tempo você vai passar diante de uma tela. Porém, quando o estudo mostra o tempo de uso entre as gerações, as diferenças não são tão gritantes: 3.7 horas para os millennials, 3 horas para a geração X e 2.5 horas para os baby boomers.

Com o tempo, o conteúdo das páginas acessadas podem mudar, e em cada idade você tem um uso e um ritmo de uso diferentes com o smartphone. Porém, esta é uma tendência clara registrada nos últimos tempos, e que só está ficando cada vez mais acentuada com o passar dos anos.

Ou seja, frase como “você passa a vida toda com o smartphone” é correta, mas vale para todas as idades. A humanidade está mais conectada com outras pessoas, e ainda vamos observar várias mudanças em fatores que ainda estão em estudo, como por exemplo a associação do uso do smartphone com a falta de concentração dos alunos.

E é bom a gente parar para pensar um pouco em tudo isso e, se possível, rever alguns hábitos. Pois nove anos de uma vida é muita coisa.

 

 

Via WhistleOut


Compartilhe