Windows XP completou 20 anos, e se recusa a morrer na Armênia | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Software » Windows XP completou 20 anos, e se recusa a morrer na Armênia

Windows XP completou 20 anos, e se recusa a morrer na Armênia

Compartilhe

O Windows XP completou 20 anos, e isso é sim um motivo para escrever um post sobre ele. Essa é uma das mais bem sucedidas versões de um sistema operacional da Microsoft. Fato. Porém, o que chama a atenção é que tem muita gente que ainda usa esse software defasado.

É tanta gente, que podemos colocar como metade de um país. Literalmente: 53,5% dos usuários de computadores na Armênia ainda usam o Windows XP em pleno 2021.

Por que isso está acontecendo?

 

 

 

E o número de usuários do Windows XP só aumenta na Armênia

Enquanto a cota global do Windows XP é de 0,69% (o que pode ser materializado em aproximadamente 12 milhões de computadores utilizando este software ao redor do mundo), o curioso país chamado Armênia conta com uma cota de mercado com esse sistema operacional de nada menos que 53,5%, superando o Windows 10 (32,8%) e o Windows 7 (11,97%).

E o mais bizarro de tudo isso é que a cota do Windows XP neste país não para de crescer: em novembro de 2018, o software contava com 30% de usuários; em dezembro de 2019, passaram para 41% e em junho de 202 eram 43,44%. Algo simplesmente assustador, que precisa ser explicado.

 

 

 

Vários motivos explicam essa popularidade

A Armênia é um ponto fora da curva, e a explicação para esse fenômeno pode até mesmo passar por uma falha no sistema de medição da StatCounter. Oficialmente, ninguém sabe por que o Windows XP é tão popular no país, exceto pelos casos muito específicos onde este software ainda é considerável vital para determinadas tarefas.

O cenário mais comum é que os velhos sistemas bancários ainda funcionam com o Windows XP, já que alguns softwares foram desenvolvidos especificamente para ele. E como os desenvolvedores não trabalham na evolução desses sistemas, todo mundo fica preso ao passado de alguma forma.

E não apenas os sistemas bancários ainda operam com o Windows XP. Centros de pesquisas e outras entidades utilizam um hardware que nunca foram atualizados para o Windows Vista ou Windows 7. Até mesmo estúdios musicais inteiros operam com placas de áudio PCI que só funcionam com essa versão do Windows que chegou ao mundo em 2001.

Essa dependência de hardware deixa um cenário perigoso para os usuários, pois considerando o fato que todos os dispositivos estão conectados à internet de alguma forma, as naturais vulnerabilidades deixadas pelo Windows XP podem expor ao risco desnecessário os dados desses usuários.

 

 

 

Passou da hora do Windows XP morrer

Por diversas vezes eu escrevi aqui e em outros blogs sobre a real e fundamental importância em manter o sistema operacional dos seus equipamentos conectados devidamente atualizados. Porém, parece que não existe uma solução razoável para os usuários do Windows XP e, dessa forma, essa versão do Windows não encontra o seu descanso eterno.

É preciso que a Armênia e outros usuários do Windows XP espalhados ao redor do mundo comecem a trabalhar em novas soluções alinhadas com os sistemas operacionais do presente. Caso contrário, teremos uma grande brecha de segurança que teremos que lidar no futuro.

Pode parecer pouco, mas 12 milhões de computadores podem se tornar potenciais e muito desejados alvos dos criminosos cibernéticos.


Compartilhe