A Microsoft anunciou oficialmente o Xbox One S All-Digital Edition, versão de baixo custo do seu console que só pode receber jogos no formato digital. Esse é mais um passo em direção à extinção das mídias físicas nos games, mas a grande pergunta é se isso é bom ou ruim. Bom, a resposta pode variar de acordo com a opinião de cada gamer e com o uso que você dá ao console.

E nesse post, eu vou colocar os meus dois centavos no assunto.

O Xbox One S All-Digital Edition conta com três jogos pré-instalados (Minercraft, Sea of Thieves e Forza Horizon 3) no seu 1 TB de armazenamento em disco rígido, e essa versão é o passaporte perfeito para qualquer gamer assinar o novíssimo Xbox Game Pass Ultimate, que combina o melhor do Game Pass e da Live Gold.

Mesmo assim, existem algumas pessoas céticas sobre esse formato.

 

 

Compensa mesmo comprar um console sem entrada para discos?

 

O Xbox One S All-Digital Edition tem preço sugerido no Brasil de R$ 1.799, mas pode ser encontrado por menos em vários varejistas locais. Ou seja, não será surpresa encontrar o console por R$ 1.500 ou menos daqui a algum tempo, o que pode ser um ótimo negócio, já que ele custará um pouco mais caro do que o preço médio de um console usado no mercado informal. Aqui, você troca o acesso à unidade de Blu-ray para ter um produto novo e com garatia.

O preço pode ser decisivo para o sucesso do produto. Por outro lado, ainda tem os gamers conservadores, que preferem as mídias físicas para ter o prazer de colocar o disco no console, aproveitar do mercado de revenda e não consumir o espaço de armazenamento interno do console.

Particularmente, eu entendo perfeitamente quem gosta dos formatos físicos, especialmente na questão da revenda dos discos. Porém, o futuro dos videogames está no digital. Os downloads de jogos são mais baratos e mais viáveis, especialmente em um plano como o Xbox Game Pass Ultimate, que consegue o milagre de ser mais barato no Brasil que nos Estados Unidos (R$ 39,99/mês), e a oferta de jogos é tão grande, que não vai fazer muito sentido comprar jogos todos os meses.

Por isso, eu defendo o Xbox One S All-Digital Edition como produto, já que todos os demais competidores do mercado vão pelo mesmo caminho em um futuro não muito distante.