Eu adorei o iPhone X com Android da Xiaomi.

Eu sei que poderia ter feito esse comparativo com a grande maioria dos smartphones Android lançados em 2018. Muita gente simplesmente copiou no notch do smartphone premium da Apple sem qualquer tipo de pudor. É a tendência do mercado atual, e vamos ter que lidar com isso.

Mas a Xiaomi vai além. Eleva essa tendência de clonagem conceitual para um nível quase surpreendente.

 

 

O Xiaomi Mi 8 é realmente bem parecido com o iPhone X. Seu design e até alguns recursos são altamente inspirados no smartphone da Apple. O sensor infravermelho para identificação facial por pontos é um claro exemplo do que eu estou falando.

Porém, a Xiaomi é muito descarada e desavergonhada no seu desejo de ser a Apple da Ásia. Até nos detalhes da apresentação, como o famigerado “One More Thing…”, tão tradicional nos tempos de Steve Jobs nas apresentações da gigante de Cupertino.

 

 

O descaramento vai além, quando a Xiaomi propõe as mesmas imagens para demonstrar determinados recursos, a mesma tela para apresentar funcionalidades do seu Face ID e, é claro, nos animojis, algo que também achei meia boca quando a Apple apresentou, mas que todo mundo copiou sem medo de ser feliz.

As diferenças entre os dois modelos existem? Sim, e são consideráveis. Especialmente quando pensamos na versão Enterprise Edition do Xiaomi Mi 8, com acabamento translúcido e um leitor de digitais na tela. Este último vai além de ser uma mudança cosmética, indo para a parte de inovação que outros fabricantes não apresentam.

Sem falar na câmera traseira do Xiaomi Mi 8 que, de acordo com o DxOMark, tem um conjunto fotográfico melhor que a do iPhone X.

 

 

Mesmo assim… a Xiaomi é desavergonhada e descarada na cópia do “estilo Apple de ser”. Passou da hora da empresa adotar uma linha mais autoral, adotando um pouco mais de criatividade nas suas propostas de dispositivos, e até mesmo na forma de promovê-los, com um time de marketing preguiçosa, que vive copiando a Apple em praticamente tudo.

Pode ser legal? Sim. E, em alguns casos, é. Confesso que é até engraçado em determinadas oportunidades. Mas a falta de criatividade da Xiaomi incomoda em alguns casos.