O Xiaomi Mi A2 é uma realidade, e apesar de não trazer surpresas, entrega tudo aquilo que os usuários de smartphones de linha média procuram: bom desempenho, ótimas câmeras, fluidez com o Android One e um preço irresistível.

É o típico smartphone que muita gente quer chamar de seu por entregar muito sem cobrar muito do seu bolso. Não apenas a relação custo/benefício é excelente nesse caso, mas a política de margem de lucro de apenas 5% adotada pela Xiaomi deixa tudo muito melhor.

Não há grandes novidades do design do dispositivo, e nem precisava ter muitas mudanças nesse aspecto. Mas a inclusão do competente processador Snadpragon 660 trabalhando com 4 GB ou 6 GB de RAM e 32 GB, 64 GB ou 128 GB de armazenamento (expansíveis via microSD) acabam atraindo os olhares naturalmente.

 

 

Sem falar no poderio do conjunto de câmeras (20 MP + 12 MP na traseira, com abertura f/1.75, e 20 MP na frontal, com abertura f/1.8). A Xiaomi não poupa esforços para entregar (no papel) um dos melhores conjuntos fotográficos entre os dispositivos de linha média da atualidade.

Por fim, a fluidez prometida pelo Android One pode fazer com que este seja o dispositivo QUASE perfeito. E o QUASE em caixa alta está no fato do conector de áudio de 3.5 mm dizer adeus nesse modelo.

 

 

O Xiaomi Mi A2 já povoa os sonhos de muitos geeks. Algo mais do que natural levando em consideração conjunto apresentado.

É a Xiaomi acertando em cheio. De novo.