Compartilhe

A lista “produtos que a Xiaomi ainda não lançou” está ficando cada vez menor, mas ela existe. Ainda existem mercados que os chineses não exploraram, e um desses segmentos era o das pilhas alcalinas. E nem é difícil imaginar uma pilha da empresa com uma excelente relação custo-benefício.

Quero dizer… se é que ainda é possível lançar uma pilha muito barata com uma qualidade acima da média.

De qualquer forma, a Xiaomi anunciou oficialmente as novas pilhas Mijia Super Battery, marcando a estreia da empresa em uma nova categoria de produto. É a primeira pilha alcalina AA com design e fabricação própria da mesma empresa que fabrica smartphones muito desejados pelos Mi fãs.

Qual é a grande novidade das pilhas Mijia Super Battery? Aquilo que não é novidade quando falamos da Xiaomi: um preço muito agressivo para tentar ganhar mercado rapidamente e roubar usuários da concorrência. Lembrando que esse segmento é dominado globalmente por marcas que estão estabelecidas por décadas, como Duracell ou Energizer.

As novas pilhas da Xiaomi são pilhas AA como qualquer outra que você utiliza nos seus dispositivos eletrônicos, mas com a promessa de serem “entre duas e cinco vezes mais duradouras que as pilhas convencionais”. Não há menção sobre o que a empresa define como “concorrência” exatamente, mas desde já temos que considerar que esse produto é um rival direto da Duracell. Não dá para imaginar uma concorrência com aquelas pilhas de marcas desconhecidas que encontramos no camelô.

 

 

 

Pesam 16 gramas

 

 

As pilhas AA da Xiaomi contam com algumas características bem interessantes, e que podem chamar a atenção dos geeks. Primeiro, a sua resistência à temperatura, mantendo o seu desempenho em baixas temperaturas, inclusive em ambientes abaixo dos zero graus. A Mijia Super Battery está preparada para trabalhar inclusive a -20 graus Célsius. De forma curiosa, não há menção sobre o seu comportamento em altas temperaturas, que é o que mais interessa aos leitores brasileiros.

O design interno dessas pilhas foi modificado, utilizando polos negativos e positivos maiores, em uma estrutura interna que entrega um peso 33% menor do que as pilhas convencionais. Pode não fazer muita diferença para os usuários mais distraídos, mas na prática isso significa duas coisas: 1) um produto mais cômodo para o transporte; 2) um controle remoto mais leve nas mãos dos usuários.

A capacidade energética da Mijia Super Battery é de 2.900 mAh, o que está dentro da média das pilhas alcalinas oferecidas no mercado (entre 1.700 mAh e 3.000 mAh). Ou seja, a sua maior autonomia está mesmo na sua capacidade em lidar com diferentes padrões de temperatura, e não necessariamente pela maior amperagem dessas baterias em relação á concorrência.

A Xiaomi Mijia Super Battery é um produto exclusivo da China, e seu preço inicial sugerido é de 2.17 euros (já convertidos). Não há previsão de lançamento do produto para o Brasil, mas… importadores? É com vocês!

 

 

Via Xiaomi


Compartilhe