Compartilhe

“Nós queríamos o direito de tomar as decisões, o que significava oportunidade econômica e educação decente. Queríamos acesso a todo o conjunto de privilégios, benefícios e responsabilidades, como qualquer cidadão americano” – a fala é de Kathleen Cleaver, uma das líderes do movimento Panteras Negras, em depoimento para a série documental And Still I Rise: O Movimento Negro nos EUA desde Marthin Luther King.

Exibida pela primeira vez no Brasil pelo canal Curta!, a produção conta também com a participação da apresentadora de TV Oprah Winfrey, de Shirley Chisholm, primeira mulher negra eleita no Congresso dos EUA em 1968, além de outros políticos e artistas.

Dividida em quatro episódios, a série é narrada por Henry Louis Gates. Baseando-se em histórias pessoais, imagens de arquivo e dados históricos, And Still I Rise conta a trajetória da população negra nos Estados Unidos ao longo dos anos, tendo como ponto de partida a influência do líder Martin Luther King Jr. Retoma a atuação de grupos como os Panteras Negras e o Movimento das Artes Negras. A série tem direção de Leslie Asako Gladsjo, Talleah Bridges McMahon, Sabin Streeter e Leah Williams. A estreia do primeiro episódio é na Sexta da Sociedade, 18/10, às 20h.

 

 

Novo episódio de “Imortais da Academia” foca em cadeira de Zuenir Ventura e Ariano Suassuna

Eleito em 2014 para ocupar a cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras, Zuenir Ventura é escritor e jornalista premiado, tendo vencido o Prêmio Jabuti em 1995 com o livro Cidade Partida. Ele é tema de episódio inédito da série “Imortais da Academia”, exibida pelo canal Curta!, que conta também a história dos ocupantes que o antecederam na mesma cadeira; entre eles, o romancista e dramaturgo Ariano Suassuna. Famoso principalmente por obras como O Auto da Compadecida e por seus depoimentos anedóticos e bem-humorados, Suassuna trouxe aos palcos e à literatura a cultura popular do sertão. Outro destaque do episódio é Joracy Camargo, considerado iniciador do teatro social brasileiro. Episódio inédito de Imortais da Academia na Quinta do Pensamento, 17/10, às 20h.

 

 

Segunda da Música – 14/10

21h – “Os Ímpares” (Série) – Episódio “Di Melo – Emicida e Pretinho”

Emicida cria sua versão para a música “Kilariô”, do álbum de Di Melo. Já Pretinho da Serrinha transforma em samba “A vida em seus métodos diz calma”, com a participação do próprio Di Melo. Ele conta as histórias do disco para Emicida e Pretinho. Diretores: Henrique Alqualo, Isis Mello. Duração: 27min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 15 de outubro, terça-feira, às 01h e às 15h; 16 de outubro, quarta-feira, às 09h.

 

 

 

Terça das Artes – 15/10

23h – “Jean-Michel Basquiat” (Documentário)

Quando surgiu em meados da década de 1970, o movimento Pop Art estava dando seus últimos suspiros. Chamada de “uma arte que todo mundo faz”, no início dos anos 1960, Andy Warhol fez seu nome. E lá veio Jean-Michel Basquiat, contando outra história deste período marcado por um profundo vazio encharcado de imagens que se anulavam mutuamente. E Warhol, o mestre pensador desse mundo hiperocidental, o símbolo de uma cultura predominantemente branca, se tornaria o estudante e aprenderia sobre o mundo, praticando suas escalas mais uma vez com esse garoto afro-americano. O trabalho de Jean-Michel Basquiat foi apresentado através de uma grande exposição no Musée d´Art Moderne em Paris no último período de 2010. Diretor: Jean Michel Vecchiet. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 16 de outubro, quarta-feira, às 03h e às 17h; 17 de outubro, quinta-feira, às 11h; 20 de outubro, sexta-feira, às 00h e às 20h20.

 

 

 

Quarta de Cinema – 16/10

20h – A faixa “A Vida é Curta!” traz os curtas-metragens “Sem Coração” e “De tanto olhar o céu, gastei meus olhos”

Sem Coração (Ficção)

Léo vai passar férias na casa de seu primo, em uma vila pesqueira. Lá, ele conhece uma menina apelidada de “Sem Coração”. Diretor: Nara Normande, Tião. Duração: 26min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: 17 de outubro, quinta-feira, às 00h e às 14h; 18 de outubro, sexta-feira, às 08h; 19 de outubro, sábado, às 11h50; 20 de outubro, domingo, às 01h.

 

De tanto olhar o céu, gastei meus olhos (Ficção)

O pai de Luana e Wagner envia uma carta após anos de abandono. Wagner acredita que o pai pode ter mudado. Luana não. Diretora: Nathália Tereza. Duração: 25min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 17 de outubro, quinta-feira, às 00h30 e às 14h30; 18 de outubro, sexta-feira, às 08h30; 19 de outubro, sábado, às 12h20; 20 de outubro, domingo, às 01h30.

 

22h – “Onde a Terra Acaba” (Documentário)

“Onde a Terra Acaba” foi dirigido pelo cineasta Sérgio Machado e é fruto de uma pesquisa de mais de 2 anos sobre a vida e a obra de Mário Peixoto. Diretor: Sérgio Machado. Duração: 74min. Classificação: 10 anos. Horários Alternativos: 17 de outubro, quinta-feira, às 2h e às 16h; 18 de outubro, sexta-feira, às 10h; 19 de outubro, sábado, às 09h25; 20 de outubro, domingo, às 19h.

 

 

 

Quinta do Pensamento – 17/10

20h – “Imortais da Academia” (Série) – Episódio “Cadeira 32: Originalidade, ou se tem de nascença ou não se tem de modo nenhum”.

“Originalidade”, disse Ariano Suassuna, “ou se tem de nascença ou não se tem de modo nenhum”. A característica evocada por Ariano Suassuna no discurso de posse na Academia Brasileira de Letras, em 1990, dá o tom deste episódio da série Imortais da Academia. Os destaques são Joracy Camargo, considerado iniciador do teatro social brasileiro; Zuenir Ventura, repórter-observador e personagem de seu tempo, autor de “1968 – o ano que não terminou”; e o próprio Suassuna, escritor e teatrólogo que deixou como marca um estilo que era só dele. O episódio faz uma volta ao tempo guiada pelas ideias originais dos ocupantes da cadeira 32 da ABL. Diretor: Belisario Franca. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 18 de outubro, sexta-feira, às 00h e às 14h; 20 de outubro, domingo, às 16h10; 21 de outubro, segunda-feira, às 08h.

 

 

 

Sexta da Sociedade – 18/10

20h – “And Still I Rise – O Movimento Negro nos EUA desde MLK” (Série) – Episódio “Saindo das Sombras”

A série começa em um ponto de virada na história americana: as marchas de Selma e os tumultos de Watts que marcaram uma nova fase na luta dos negros. Gates explora a crescente demanda por Black Power, redefinindo a cultura, a política e a sociedade americanas. Diretor: Leslie Asako Gladsjo, Talleah Bridges McMahon, Sabin Streeter, Leah Williams. Duração: 60min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 19 de outubro, sábado, às 3h e às 10h50; 20 de outubro, domingo, às 23h; 21 de outubro, segunda-feira, às 17h; 22 de outubro, terça-feira, às 11h.

 


Compartilhe