iphone x plus

Eu me lembro muito bem quando a Samsung lançou o Galaxy Note. Muita gente ridicularizou aquele produto, não só por considerarem um “andar para trás” por promover a volta do uso da Stylus nos dispositivos móveis, mas principalmente pela sua tela “enorme” para os padrões da época.

Em um tempo onde a maioria dos smartphones contava com telas de 3.5 polegadas e, com muita sorte, alcançavam no máximo as 4 polegadas, vem a Samsung e joga na nossa cara um dispositivo com nada menos que 5.3 polegadas de tela.

O principal objetivo do Galaxy Note era oferecer uma maior produtividade para os produtivos. Uma área maior para interagir com o sistema operacional Android, sem falar no maior espaço para produção de escrita e desenho com a ajuda da Stylus.

Na época, o dispositivo foi ridicularizado por muita gente. Chegaram a afirmar que ninguém iria sair na rua com um smartphone que mais parecia uma Havaianas no bolso. Afirmaram categoricamente que o Galaxy Note seria um grande fracasso comercial da Samsung.

O tempo passou. E nem preciso completar a frase, certo?

Mas vou continuar porque preciso completar esse post.

Todo o mercado abraçou as telas maiores. Principalmente o consumidor. Hoje, o padrão está na tela de 5.5 polegadas (apesar de considerar as 5.1 polegadas do Galaxy S7 algo perfeito para mim), e poucas opções abaixo desse formato realmente valem a pena.

A linha Galaxy Note foi um dos maiores acertos comerciais da Samsung, mudando os paradigmas de uso de smartphones de forma definitiva.

Agora… vamos olhar exclusivamente para a Apple, e finalmente entrar no tema desse post.

A Apple resistiu o quanto pode. Steve Jobs afirmou no lançamento do iPhone original (2007) que 3.5 polegadas era o tamanho ideal de tela, e questionou a validade da canetinha da Palm em uma tela sensível ao toque. Mas com o passar do tempo, a tela do iPhone foi aumentando: 3.5, 4, 4.7 e 5.5.

Caraca… hoje tem iPhone com tela de 5.5 polegadas. Quem diria… a Apple queimou a língua!

Sim, queimou. Mas mudou de ideia, como todo mundo pode mudar de ideia na vida. É um direito de todo mundo. Só a Apple não pode mudar de ideia?

Pois bem… eu sei que é tenso ficar comentando rumores, mas… e se a Apple realmente lançar um iPhone com tela de 6.5 polegadas, colocando os dois pés no peito da sociedade e caindo de cabeça na era dos phablets?

De novo: direito da Apple. Mais do que isso: é o desejo de quebrar um paradigma para prevalecer sobre a rival Samsung.

A provedora das telas OLED desses iPhone phablet pode ser a LG Display, uma vez que a Apple quer se livrar da dependência das telas da Samsung, que ainda ficariam com as telas para o modelo normal. Como a tendência é que os modelos Plus vendam mais, a margem de lucro da gigante de Cupertino aumentaria nessa equação.

A Apple nunca dá ponto sem nó, e não seria nesse caso que fariam isso. Seria um movimento muito interessante. Polêmico, mas interessante.

Gostaria de saber como os fãs mais xiitas da Apple estão se sentindo. Devem estar gostando do iPhone “Plus”, tão bem sucedidos no mercado global.

Já Steve Jobs deve estar dando giros como um golfinho dentro do túmulo ao constatar que sua visão de smartphones não era a mesma da maioria dos consumidores.

Ainda mais ele que sempre afirmou que “sabia o que a gente queria”.