A vovó que deu uma lição em todos com a sua forma de realizar buscas no Google | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Internet » A vovó que deu uma lição em todos com a sua forma de realizar buscas no Google

A vovó que deu uma lição em todos com a sua forma de realizar buscas no Google

Compartilhe

Já parou para pensar na forma incisiva e pouco pessoal que usamos para realizar buscas no Google? Você consegue perceber como somos diretos, porém, pouco educados e empáticos com o buscador?

Pois bem, se não pensou nisso, certamente vai refletir depois que conhecer a forma em como uma simpática vovó realiza as buscas no Google das mais diversas informações existentes.

É importante observar como essa peculiar mecânica funciona com uma geração que ficou de fora da revolução tecnológica e, por isso, acabam abordando e se envolvendo de uma forma diferente com recursos que sempre estiveram em nossas vidas.

 

 

 

“Por favor” e “obrigado” sempre!

Nossos avós jamais tiveram a chance de contar com tanta tecnologia ao redor deles como temos hoje. Eram outros tempos, em todos os aspectos. Listas telefônicas e perguntar para as pessoas aleatoriamente na rua faziam bem o papel que o Google realiza hoje com tanta competência.

Hoje, obtemos as informações em segundos, dispensando em 99% dos casos a intervenção humana. Porém, no passado, era necessário estabelecer o mínimo de vínculo com o próximo para obter uma informação através de uma pergunta simples.

Algumas pessoas se acostumaram a isso, e naturalmente se tornaram polidas e educadas para tudo o que estão fazendo. O que é algo ótimo, pois precisamos de mais educação e gentileza do mundo.

E isso ajuda a explicar a forma peculiar que a nossa vovó internauta adotou para realizar as pesquisas do Google: realizando a pergunta de forma clara, mas sempre adicionando termos polidos como ‘por favor’ e ‘muito obrigado ao final das sentenças de buscas.

A mensagem publicada no Twitter para mostrar ao mundo essa maneira tão educada em realizar buscas viralizou rapidamente, fazendo com que muitas pessoas acabem refletindo sobre a forma em como devemos nos relacionar com a tecnologia de forma mais gentil e educada.

Normalmente não fazemos isso. Eu mesmo reconheço que meu comportamento no Google é simplesmente digitar as palavras essenciais para os resultados e ENTER sem pensar duas vezes. Precisamos nos reeducar sobre isso.

E nossa nova amiga, a vovó Angelita de 90 anos, vai nos ajudar nisso. Essa mulher ainda tem uma boa vitalidade para a sua idade, e claramente mantém a lucidez para compreender a real necessidade em nos mantermos bem educados, dentro e fora da internet.

Outros internautas se sentiram motivados a compartilhar as curiosas experiências de suas avós com a tecnologia, principalmente em como os idosos normalmente agradecem à Alexa quando os comandos de voz são respondidos com sucesso.

 

 

 

Os idosos merecem atenção especial do mundo tecnológico

Conforme o tempo passa, envelhecemos. E isso é óbvio. Logo, dá para dizer que os idosos do futuro terão uma dificuldade muito menor em trabalhar com a tecnologia, pois desde cedo utilizamos gadgets, smartphones, notebooks, tablets e videogames.

Mas para aqueles jovens que nasceram de 1940 para trás, a história não é bem essa. Bem sabemos que esse grupo não tem intimidade alguma com o mundo tech, e precisamos ter um olhar de paciência e amor para os vovós que se esforçam em interagir com o mundo tecnológico e conectado.

Mesmo que seja para os vovós ficarem trocando fotos e vídeos adultos entre eles. Porque bem sabemos que eles fazem isso.


Compartilhe