Carnaval? Só se for para você!

Eu achava que o dia de hoje (4) seria tranquilo. Só achava. Eu estava tão certo que ficaria de folga na segunda-feira de carnaval, que decidi assistir a dois filmes na Netflix, que ainda vou escrever sobre eles (o péssimo Megarromântico e o meia boca que não compromete Até Que a Gente Te Separe).

Porém, para quem trabalha com produção de conteúdo, não existe férias. Não existe feriado. Especialmente quando o feriado é nacional. O mundo lá fora não para de girar, e coisas acontecem em qualquer lugar, o tempo todo.

E olha que eu nem estou falando da população mandando o Bolsonaro tomar no cu nos blocos de carnaval. Eu me refiro a notícias mais importantes e edificantes (não que mandar o Bolsonaro tomar no cu não seja importante, mas acho que ele já está fazendo isso sem a gente mandar).

Alguns exemplos de como o mundo está girando lá fora, enquanto você fica aí bebendo e se divertindo com a amante, deixando a esposa em casa assistindo a filmes da Netflix com o amante dela:

1) Steven Spielberg, que já era suspeito de liderar um boicote contra o filme Roma na categoria de Melhor Filme no Oscar 2019, abriu o jogo e vai sugerir o banimento dos serviços de streaming da premiação.

2) A Netflix decidiu responder as declarações de Spielberg, afirmando que nem todo mundo pode ir ao cinema (pois em algumas cidades nem cinema tem), ou porque o ingresso de cinema é caro demais.

Vou deixar para debater esses temas em momento posterior.

3) Mais um escândalo envolvendo o Facebook, que está utilizando os números de telefone dos seus usuários para obter dados pessoais com fins de publicidade.

4) O ator Luke Perry, muito conhecido de todos por interpretar o Dylan na série Barrados no Baile, faleceu aos 52 anos, vítima de um acidente vascular cerebral.

Ou seja, com tudo isso acontecendo, você ainda quer me dizer que eu posso ter um ‘bom carnaval’?

Só se for para você mesmo, amigo leitor! Por aqui, é só trabalho!