Compartilhe

Uma canção de rock perfeita. Um hino para toda uma geração.

Confesso que eu não conhecia essa excelente canção da banda Journey até 2007. Felizmente, o mundo da televisão e da cultura pop ajuda a cometer injustiças como essa, enriquecendo a biblioteca musical para aqueles que estão atentos ao que oferece. Para quem acha que o mundo da TV se resume aos reality shows, precisa ir um pouco além disso, uma vez que as séries ficcionais podem abrir as portas e a mente de muita gente.

Aconteceu comigo, através da espetacular série The Sopranos (HBO).

Conhecida no Brasil como Família Soprano, o drama apresentou o mundo da máfia para uma nova geração, combinada com um perfil psicológico intenso, com um protagonista emocionalmente aprofundado, e todo um conjunto de personagens que complementavam uma experiência muito interessante. A saga de Tony Soprano é uma das mais surpreendentes de todos os tempos, e definiu a HBO como um dos principais canais de séries da atualidade.

E essa história chegou ao fim com “Made in America”, episódio final da sexta e última temporada da saga.

A cena final da série é de tirar o fôlego e, ao mesmo tempo, bem simples: com um simples corte de câmera. Foi um final genial, para uma série genial. Com uma cena quase sem diálogos, quase casual, com os membros daquela família se encontrando e se sentando à mesa de uma lanchonete qualquer para jantar… e um corte de cena resolve tudo.

E essa cena foi exibida ao som da sensacional canção “Don’t Stop Believin'”.

Isso era perfeito. Tudo ali estava conectado.

Made in America fazia referência direta ao sonho americano. À terra das oportunidades. O “american way of life”. Tal e como“Don’t Stop Believin'” também fala. Na verdade, vai além: fala dos sonhos, e da importância de você não desistir deles.

Dificuldades nessa vida, todos nós passamos. É impossível passar pela vida sem ter enfrentado um grande desafio. Algumas pessoas são mais desafiadas que as outras. E o que determina se você vai vencer ou perder é a forma como você encara esses desafios, e se você realmente quer alcançar tal objetivo acima de qualquer coisa.

Muitas pessoas invejam o sucesso alheio. Normalmente eu chamo essas pessoas de “fracassadas”. Os infelizes que não contam com capacidade criativa e inteligência para tornar suas vidas algo minimamente interessante ou relevante para alcançarem um lugar melhor. Aqueles que acreditam que precisam menosprezar quem prospera para se sentir bem, ou para que todos fiquem na mesma mediocridade que ele.

O problema é que essas mesmas pessoas ignoram completamente o duro que cada pessoa que venceu na vida deu para chegar até lá.

Noites mal dormidas, noites sem dormir, fome, frio, chuvas, críticas, pedradas. Tropeços, quedas, feridas. Falta de apoio, de fé. Todos os obstáculos que precisa superar. O trabalho duro, horas de treino e estudo.

Todos os sacrifícios que só os fortes se submetem.

Por muitas vezes eu tive vontade de mandar à merda as pessoas que duvidaram de mim (incluindo aqueles que acham que não cheguei a lugar nenhum). Mas preferi seguir trabalhando, desenvolvendo, evoluindo. Crescendo.

Quem realmente luta pelos seus sonhos não tem muito tempo para pensar nas respostas das críticas. Aliás, nem perde tempo dormindo: trabalha no que for preciso para ver o seu sonho virar uma realidade possível, palpável, tangível. Algo real.

Para aqueles que ainda estão lutando pelos seus sonhos, “Don’t Stop Believin'” é uma injeção de ânimo. De adrenalina. De coragem.

Cada um de vocês que contam com um sonho ou que lutam por ele precisam ter sempre em mente que não é fácil. Nunca foi fácil. E jamais será fácil. É realmente muito difícil chegar no lugar onde você sonha e merece. Mas toda essa dificuldade, essa luta, esse esforço… será recompensado pelas suas conquistas.

Você vai poder olhar para trás e ver tudo o que superou para transformar em realidade o que você sonhou. Ver essa trajetória vai dignificar a sua conquista, vai te tornar especial. Fará com que essa nova realidade seja edificante, significativa.

Será algo que ninguém vai tirar de você. E que você terá muito orgulho em dizer que foi você quem conquistou tudo isso.

Podem existir várias fórmulas para o sucesso. Muito provavelmente a sua fórmula é diferente da minha.

Mas uma regra vale para todas essas fórmulas: não pare de acreditar!


“Don’t Stop Believin'”
(Steve Perry, Jonathan Cain, Neal Schon)
Journey, 1981

 


Compartilhe