iPhone x

A relação entre Apple e Samsug é conturbada e, ao mesmo tempo, peculiar. As duas travam uma batalha nos tribunais que parece não ter fim. Mas tem tréguas. Que são convenientes para as duas.

Afinal de contas, estamos falando de negócios. E todo mundo que está na indústria da tecnologia e no mercado de smartphones quer apenas uma coisa: o lucro. Não importa como. Mesmo que, para isso, você tenha que unir forças com o seu rival dos tribunais.

Apple e Samsung são hoje como um casal com divergências reconciliáveis. Tão reconciliáveis que, na famigerada “guerra de patentes”, as duas entraram em um acordo sobre o tema, onde as respectivas ações sobre violações de patentes foram retiradas por parte da gigante de Cupertino em todos os países do mundo…

…menos nos Estados Unidos, que é onde as duas estão interessadas.

Ao mesmo tempo, as duas empresas seguem como parceiras comerciais em todos os mercados globais (incluindo os Estados Unidos, por exemplo). As duas ainda estão muito dependentes uma da outra, principalmente na fabricação dos iPhones. E é aqui que a Samsung começa a torcer para os novos iPhones serem um sucesso.

Para quem não sabe, a Samsug fornece vários componentes internos para a produção dos novos iPhones. E,no caso do iPhone X, o item mais caro vem das mãos dos coreanos: a tela.

Cada tela para o iPhone X rende para a Samsung US$ 110. Se a Apple vender os tais 130 milhões de unidades desse modelo nos próximos 20 meses, os coreanos vão lucrar a bagatela de US$ 14 bilhões!

Algo que não é tão absurdo assim, já que estamos falando da Apple e do seu grande grupo de fanboys.

Sem falar nas GPUs e CPUs que a Samsung fabrica para a Apple, do jeito que a Apple quer, e na velocidade que a Apple precisa.

Não é pouco, meus amigos. Não é pouco.

Para você ter uma real ideia do que eu estou falando, as vendas do Galaxy S8, que devem ser as mais rentáveis para a Samsung em 2017, não devem cobrir os custos por unidade vendida em peças da própria Samsung utilizadas pela Apple na fabricação do iPhone X.

Logo, por mais que as duas empresas fiquem brigando (pouco) nos tribunais, e os fãs fiquem brigando mais ainda nas redes sociais, as duas estão de mãos dadas torcendo para as vendas do iPhone X deslancharem. É uma missão meio complicada em função do preço do novo modelo top de linha da Apple, mas que, se for um sucesso, vai deixar todo mundo feliz e satisfeito.

Business, meus amigos… business… é o mundo capitalista que tanto amo ditando as regras do jogo.