marilene-saade-e-stenio-garcia

Você não vai encontrar nudes nesse post. Não se preocupe.

Eu dou graças ao bom Deus por não ter sequer chegado perto dos meus amigos mais sacanas ontem (30), pois as chances de eu ter recebido as tais fotos eram enormes. Mas acho que, mais dia ou menos dia, vou me deparar com o pior. De qualquer forma, todo mundo sabe que a resposta para a pergunta acima é “NÃO”, mas não é tão simples assim.

Não podemos condenar as pessoas que, em um acesso de raiva, acabam fazendo declarações infelizes como essa. É o nervoso. É a frustração. E a maioria das pessoas mostram a sua ignorância quando estão em momentos de instabilidade. Por outro lado, é preciso deixar bem claro para ela (e para outras pessoas) que a tal internet, tal como a conhecemos hoje, não tem mais como acabar. A não ser que um apagão acabe com a energia da Terra, desligando todas as máquinas de uma vez só. E, mesmo assim…

Algumas pessoas infelizmente não entendem que a internet é, hoje, o meio de comunicação de massa mais poderoso do planeta. Mais poderoso que a TV, rádio, jornais e a vizinha fofoqueira do 402. Você não acaba com algo que trouxe ao mundo “coisas lindas de Deus” como Justin Bieber e o Galo Frito. Mais: você não acaba com algo que junta essas duas coisas, e me faz rir por alguns dias.

Não é a primeira vez que tentam “acabar” com a internet. Daniela Cicarelli quis algo semelhante: tirar o YouTube do ar. Não conseguiu. Sabe, as pessoas mais ignorantes confundem um “tomar medidas legais para aqueles que, de forma não autorizada, compartilharam meu conteúdo” com “já que não posso deter quem violou minha privacidade, vou censurar tudo para que ninguém veja o que eu fiz”.

Aliás, existem regras para isso. Para começar, a regra do bom senso.

Sabendo que a maioria dos telefones estão hoje conectados na internet, não dê o mole de tirar certas fotos pelo seu smartphone. Simples assim. Até entendo que você queira registrar certos momentos, mas… é melhor não. Guarda na tua cabecinha da próxima vez, tá?

Depois, não deixe o seu dispositivo sem qualquer tipo de proteção. Uma senha ou um desenho para bloquear a tela é o mínimo. Você nunca sabe nas mãos de quem isso pode parar.

E, quanto aos amiguinhos que compartilharam as tais fotos, uma dica: é crime, viu? Não só pelo compartilhamento do conteúdo não autorizado, mas também pelos danos morais. Independente do fato de você pensar que a vítima “deu mole”, a verdade é que, pela lei, ela é a vítima. Pela pessoa que liberou esse material na internet, e por quem compartilhou esse material, aumentando os danos.

Não. Não dá para acabar com a internet. E isso nem deve acontecer, pois se acontecer eu fico pobre. Mas acho que um pouco de bom senso de todas as partes cai bem. Daqueles que precisam aprender que certos momentos devem ser guardados na mente, e não em um cartão de memória. Daqueles que devem entender que a intimidade dos outros não pode virar notícia.

E daqueles que precisam respeitar o fato que nem todo mundo quer ver o ator Stênio Garcia, de 83 anos de idade, pelado!