É impressionante como o Facebook está fazendo de tudo para que os produtores de conteúdo que não pagam para a plataforma simplesmente abandone a mesma.

Normalmente, eu compartilho os links dos meus blogs nas minhas contas pessoal e profissional, com a ajuda do ótimo IFTTT (sério, isso aqui é vida, e você deveria usar no que puder). É uma forma prática do meu conteúdo chegar até as pessoas nas diferentes redes sociais e plataformas de conteúdo.

Mas no caso do Facebook, está se tornando simplesmente inviável utilizar qualquer plataforma automatizada de distribuição de conteúdo. A última tática da plataforma de Mark Zuckerberg é considerar links do IFTTT como SPAM, apenas pela identificação da origem do serviço, sem considerar o conteúdo do link, a grafia do endereço ou qualquer outro aspecto envolvido nisso.

O Facebook já não entrega o meu conteúdo para a grande maioria das pessoas que seguem o feed dos meus blogs nessa rede social. A única forma viável (por enquanto) dos leitores receberem algum link de posts do TargetHD.net ou SpinOff.com.br é seguindo ou a minha conta pessoal e, ainda assim, o índice de acessos caiu drasticamente.

Eu já disse que sairia do Facebook por questões pessoais. Não achava mais essa rede social algo viável para os meus blogs, porque ela simplesmente não me oferece mais acessos. Os números são cada vez mais pobres, e a imensa maioria das minhas visitas chegam do Twitter, Instagram, Google e outras ferramentas.

Agora, quando a rede social do menino Zuck decide sabotar dessa forma os links externos dos produtores de conteúdo, em uma prática que visa claramente prejudicar aqueles que não aceitam a condição de pagar para obter uma maior visibilidade, tudo leva a crer que eles querem realmente só aqueles que estão dispostos a pagar para que o conteúdo alcance um maior número de pessoas.

Nem preciso me alongar muito para dizer que o Facebook está virando uma grande porcaria. Ele já perdeu relevância junto ao público mais jovem. Agora, corre o sério risco de começar a se esvaziar por aqueles que ajudam a movimentar um dos grandes trunfos que essa rede social descobriu que tem: ser uma fonte de informação.

O Facebook é, hoje, a principal fonte de informação do internauta global. Sem conteúdo de credibilidade, e deixando a supervisão de todo esse conteúdo por conta do próprio usuário é um erro enorme. Pelo visto, o menino Zuck quer que a plataforma seja apenas uma via das pessoas ficarem ali compartilhando fake news e fotos de gatinho.

Sei lá… acho meio errado, mas… eu posso estar errado.

Enfim, tô saindo!