O Fortnite está cada vez menos relevante, mas isso não pesa na indústria dos videogames. O jogo ainda é jogado por milhões de gamers ao redor do mundo, e é a fonte de receita principal da maioria dos streamers. E esse post mostra um exemplo de como você deve questionar seriamente as decisões profissionais que você já tomou.

 

 

Ficar milionário jogando videogames? Pergunte-me como!

 

Griffin Spikoski é um jovem gamer que decidiu começar a jogar Fortnite em seu canal do YouTube, e isso fez com que ele começasse a ganhar aproximadamente US$ 200 mil por ano. O seu canal no YouTube hoje conta com mais de 1 milhão de inscritos, e estamos falando de um gamer com apenas 14 anos de idade. Mas isso não quer dizer que ele construiu o seu pequeno império na maciota. Tudo isso é fruto de muita dedicação.

Sceptic transmite os seus jogos online por horas. Muitas horas. Na verdade, até 18 horas por dia. Logo, o seu trabalho duro e constância resultaram em uma grande base de fãs que não perdem as suas partidas. E, é claro, ele ainda segue estudando e realizando as suas tarefas de garoto com 14 anos de idade, como qualquer outro.

Isso fala muito sobre o seu lado profissional, já que sua dedicação transformou o que era um passatempo em trabalho. Coisas que poucas pessoas decidem fazer na vida, e só nos resta parabenizá-lo por seu esforço e dedicação.

Também é importante destacar o apoio que os seus pais demonstraram para essa criança. Ainda mais em um tempo onde os videogames ainda são um grande tabu para a sociedade conservadora cristã ocidental. São tachados de satânicos e violentos, e recebem a culpa dos atos de violência e assassinatos em massa. Mesmo assim, os pais decidiram apoiar o sonho do seu filho, e isso faz com que a gente recupere a nossa fé na humanidade.

Você pode acompanhar o canal do Sceptic nesse link, e testemunhar como ele consegue fazer dinheiro com aquilo que ele ama.