Lumia_950XL_Marketing_01_

O evento de ontem (06) realizado pela Microsoft apresentou muitas surpresas, e de um modo geral deixou claro que a empresa apostou no valor agregado como diferencial diante da concorrência. Isso fica evidente principalmente nos seus novos smartphones Lumia 950 e Lumia 950 XL.

Hoje, todos os smartphones top de linha se parecem muito: processadores octa-core, grandes quantidades de RAM, telas grandes com resoluções elevadas, câmeras de alta qualidade e leitores de digitais. Se olharmos para o mercado de smartphones top de linha, temos um cenário bem monótono, onde o fator que seria o principal diferencial entre cada um deles – o sistema operacional – fica em segundo plano.

Nesse exato momento, não faz mais muita diferença se você usa o Android ou o iOS. Os dois são competentes e capazes de realizar as principais funções de um smartphone, atendendo a todos os usuários. A diferença aqui é que os novos Lumia contam com um sistema operacional completo, o Windows 10, mesmo que adaptado para o formato de smartphone. E aqui temos uma grande diferença.

Mas não é só isso.

Hoje em dia, não basta ter o melhor hardware. Até porque não há apenas um smartphone no mercado. São dezenas de fabricantes buscando um lugar ao sol. Essa é uma realidade que a Microsoft soube interiorizar, reagindo da melhor maneira possível, apostando no valor agregado de seus produtos.

O Continuum é o centro de todo o diferencial que a Microsoft pode oferecer nos novos Lumia 950 e Lumia 950 XL. A chave para centrar a atenção do usuário, que por sua vez pode entender de forma simples o que o Windows 10 Mobile é capaz de oferecer a mais em relação aos demais fabricantes: a possibilidade de ter um smartphone que permite o uso como um PC completo baseado no Windows 10.

Um smartphone que é também um autêntico PC de bolso. Uma ideia que, ao que tudo indica, foi muito bem implementada pela gigante de Redmond. Na prática, essa funcionalidade é muito mais interessante e útil do que o típico aumento de especificações ou o uso de materiais premium. Transforma o smartphone em uma ferramenta de produtividade versátil e poderosa.

161

Porém, não sabemos como o mercado vai reagir à essa proposta da Microsoft. É complicado antecipar qualquer prognóstico nesse sentido, mas podemos dizer que a gigante de Redmond fez direitinho a lição de casa, cumprindo com o que se esperava dela. Por justiça, o mercado deve reagir positivamente, da mesma forma que especialistas e grande público já reagiu com entusiasmo ao conceito apresentado no evento.

Por outro lado, as possibilidades do Continuum deveriam ser por si uma garantia total de sucesso. Porém, o mercado é muito complexo e os fabricantes, os mitos e as falsas previsões ainda pesam junto ao consumidor, infelizmente. Logo, é melhor manter uma postura mais conservadora sobre o possível sucesso desses novos Lumia.

De qualquer forma, não podemos dizer que a Microsoft não tentou. Eles fizeram o que tinham que fazer. Apresentaram dois smartphones top de linha com Windows 10 Mobile, e entraram de vez na briga pelo aumento de cota de mercado nesse segmento. Não dá para dizer que o Windows 10 será um sucesso nesse aspecto. Ainda é muito cedo. Mas ao meu ver, o começo foi promissor.