nz-lgflag

Usar o celular durante a condução de um carro é, hoje, um dos principais problemas de várias cidades ao redor do planeta. Diversas campanhas de segurança tentam conscientizar os usuários sobre os perigos dessa prátia. Agora, imagine a prática de digitar mensagens de SMS enquanto dirige… e dormindo?

Uma mulher (não identificada, para evitar maiores constrangimentos) foi flagrada na Nova Zelândia dirigindo por horas dormindo e digitando mensagens de SMS no celular. Parece conversa de pescador, mas testemunharam o ato, sem falar nos amigos que receberam as mensagens. De forma miraculosa, ela não machucou ninguém, e também não se machucou durante a jornada.

A motorista afirmou que sofre de problemas de insônia e estava tomando pílulas para dormir. O problema é que o remédio acabou fazendo efeito na hora errada, ou seja, enquanto ela estava na estrada. Resultado: ela dirigiu por aproximadamente cinco horas, ou mais de 300 quilômetros. Nesse tempo, se manteve na estrada direitinho e mandou mensagens de textos para seus amigos durante o trajeto.

Já os seus amigos acreditam que ela só conseguiu fazer tudo isso em um estado de sonambulismo.

A motorista não se lembra de nada. Nem de dirigir, nem das mensagens enviadas. Entretanto, a polícia rastreou o seu trajeto pelo GPS do dispositivo. A motorista só foi encontrada quando sua prima a encontrou em uma antiga residência da família, com o carro estacionado diante da casa. E a condutora AINDA estava dormindo. Em segurança.

É importante enfatizar que a responsabilidade nesse caso também é do médico que prescreveu o remédio para combater a insônia. O potencial de uma tragédia nesse caso foi enorme. Por outro lado, também é importante que o paciente seja honesto e aberto com os seus médicos, e busquem passar o máximo de informações para que o melhor medicamento seja indicado.

Via New Zeland Herald, IntoMobile