O YouTube conseguiu.

O YouTube Rewind 2018 é, oficialmente, o vídeo mais odiado da história do YouTube. Conseguiu algo que muitos consideravam como praticamente impossível: superar o ódio coletivo contra o videoclipe de Baby, de Justin Bieber.

Fato é que o Rewind 2018 (e os anteriores) não representa mais a realidade do usuário médio do YouTube. Falta a representatividade com aquilo que os internautas realmente estão consumindo na plataforma.

O YouTube se esforça para ser aquilo que não nasceu para ser: a televisão. Quer ter o formato certinho, bonitinho e limpinho para atrair os anunciantes.

Quando tudo era mato, o YouTube era apenas um lugar para as pessoas expressarem opiniões e criatividade, sem a preocupação com o potencial lucrativo da plataforma.

Sinal dos tempos. É o YouTube dando mais um tiro no próprio pé. O que era para ser uma forma de promover a plataforma virou simplesmente mais um mico sem precedentes. E, nesse caso, um #fail difícil de ser apagado.