Início » Software » Por que a Microsoft mudou a posição do menu Iniciar no Windows 11?

Por que a Microsoft mudou a posição do menu Iniciar no Windows 11?

Compartilhe

Os usuários do Windows terão que se acostumar com algumas mudanças que o Windows 11 vai promover quando chegar ao mercado. Na verdade, várias mudanças. Tanto estéticas como funcionais. E uma das mudanças mais chamativas é do deslocamento do menu Iniciar do canto inferior esquerdo para a área central da interface.

Não é a primeira vez que a Microsoft tenta mudar a abordagem do menu Iniciar. Ou vai me dizer que você já se esqueceu do Windows 8?

Mas dessa vez, a gigante de Redmond parece estar mais segura para essa mudança. Mesmo assim, vale a pena obter uma explicação oficial sobre os motivos que conduziram para essa decisão.

 

 

 

Por que a Microsoft mudou a posição do menu Iniciar no Windows 11?

 

 

Antes de mais nada, é importante deixar claro que a Microsoft não fez isso como resultado de um mero capricho estético. Como eu afirmei um pouco antes neste texto, faz tempo que a empresa quer mudar a abordagem do usuário com o sistema operacional neste aspecto, e o Windows 11 pode finalmente representar um acerto, diferente do que aconteceu com o Windows 8.

A mudança do menu Iniciar para o centro da interface é resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento coordenado por 40 designers da Microsoft, com o objetivo de encontrar a melhor proposta possível para o Windows 11, tanto na experiência do usuário como principalmente na sua acessibilidade.

De nada vale apresentar uma nova proposta de funcionalidade se ela não é acessível. E isso a Microsoft parece ter aprendido com as amargas lições deixadas pelo Windows 8.

Foram seis anos com o Windows 10 oferecendo o clássico menu Iniciar que os usuários amam até hoje, e a Microsoft entendeu que era necessário mudar isso. Ainda mais agora, onde a relação atual do usuário com o computador é muito diferente daquela estabelecida em um passado não muito distante.

Antes, o computador era o local para trabalhar e estudar. Hoje, é basicamente o centro de tudo, e em dispositivos com múltiplos formatos e diferentes propostas de funcionalidade. Você pode não ter percebido isso, mas o computador se tornou um dispositivo mais pessoal, com uma relação emocional mais forte.

Por isso, modificar a interface do Windows para que os usuários possam usar os seus computadores de modo mais amigável.

A mudança do menu Iniciar no Windows 11 envolveu 85 estudos de pesquisa, conversando com centenas de pessoas que realizaram milhares de horas de testes, além de consultar alguns usuários que são considerados fãs incondicionais do Windows e até mesmo pessoas que nunca usaram o sistema operacional da Microsoft na vida.

As consultas envolveram desenhos de papel com as principais ferramentas do Windows para que os usuários montassem qual era o espaço ideal para essas ferramentas, e no final das contas, a maioria dos consultados desejava ver o menu Iniciar oferecesse acesso rápido aos aplicativos, documentos e arquivos.

Logo, a Microsoft entendeu que o menu Iniciar preso no canto começava a perder sentido. Ainda mais com o fato do Windows se fazer presente em dispositivos com telas de grandes dimensões.

Agora, some isso com a necessidade dos usuários em usar um elemento que permite que ele faça mais coisas, e temos a explicação para a nova posição do menu Iniciar.

 

 

Via WSJ


Compartilhe