@oEduardoMoreira

De tudo, um pouco de mim

Tag Archives: investimento

Eu quero ver a Vida do Logan em um livro! (e você também deveria querer isso)

by

banner-vida-com-logan-catarse

Vou abrir meu coração para vocês. Eu acho o Flávio Soares um cara foda – no bom sentido. Ele é o mestre e senhor do podcast Papo de Gordo (desculpa, @eduardo_sales, mas essa é a verdade que ninguém te conta…) e, de quebra, entrega o seu talento artístico em um projeto muito especial: a Vida com Logan. Aliás, eu acho o seu filho, o Logan mais foda que o próprio Flávio (desculpa, Flávio, mas essa é a verdade que ninguém te conta…). E agora, Flávio e Logan se preparam para um próximo passo: as livrarias.

O site A Vida com Logan está no ar desde 2010, e apresenta tirinhas criadas por Flávio Soares sobre momentos de sua Vida (sim, com “V” maiúsculo, para ser mais legal) com o seu filho Logan, com fatos que são baseados ou não na realidade. Tudo isso seria muito comum e trivial, se não fosse um detalhe: Logan é portador de Síndrome de Down, e não só ele tem um olhar totalmente peculiar sobre o mundo, mas também faz com que o próprio Flávio veja o seu dia-a-dia sobre outras perspectivas.

O problema de Logan não impede que ele realize (dentro e fora dos quadrinhos) muitas das coisas que eu não fiz quando eu tinha a idade dele. E eu acho isso o máximo! Além disso, admiro Flávio por se desdobrar no tempo para atender os compromissos do dia a dia, anteder as necessidades que a própria condição do filho impõe, aguentar o @eduardo_sales a cada 15 dias, e produzir as tirinhas, compartilhando um pouco das boas coisas que essa relação tão especial traz para os dois.

O site A Vida com Logan já foi três vezes finalista do Troféu HQ Mix, e agora se prepara para dar um passo adiante: se transformar em livro. O “A Vida com Logan para Ler no Sofá” será uma publicação colorida, com algumas das melhores tiras já publicadas no site, além de um conteúdo inédito e exclusivo para esta edição. E eu apoio essa ideia.

box-a-vida-com-logan500

Por que?

Porque acho interessante que nossos filhos, sobrinhos, netos, pequenos amigos e afins possam ter contato com uma outra perspectiva do mundo. Para que possam ver que as diferentes limitações impostas pelo destino não impedem que a vida seja algo interessante, diferente, criativa, inteligente… ou única, no caso do Logan. E quero que mais gente veja isso.

O projeto do livro “A Vida com Logan para Ler no Sofá” está nesse momento no Catarse, site de crowdfunding onde os interessados podem financiar os projetos em troca de recompensas. O dinheiro arrecadado na campanha vai ser utilizado para pagar os custos de produção das novas tiras, além dos custos de impressão e distribuição de parte das recompensas.

Eu normalmente não peço nada para vocês que acompanham os meus projetos (até porque é difícil ver alguém fazendo alguma coisa de graça por alguém na internet), mas nesse caso, eu faço questão. Como disse no começo do post, acho Flávio um cara foda. Acho Logan mais foda ainda. E entendo que essa será uma forma muito válida de mostrar para as pessoas essa visão de mundo combinada (a do Flávio, e a do Logan).

Por isso… vale a pena você acessar o http://catarse.me/pt/avidacomlogan (ou clicar em qualquer imagem desse post) para se informar sobre como você pode colaborar com o projeto. Pessoalmente, eu torço (e muito) para que as metas sejam alcançadas. Servirá de estímulo para muita gente.

Se você ainda não conhece o A Vida com Logan, acesse: http://www.avidacomlogan.com.br/.

FAQ FAQ2

Por que as assessorias precisam investir AINDA MAIS nos reviews em blogs?

by

razr-d1-preview

Essa foto está desse jeito de propósito. Até porque ainda estou fotografando o Motorola RAZR D1, cujo review será publicado no TargetHD.net amanhã, 27 de março. E por causa desse review, o tema desse post é esse tipo de artigo que se tornou o mais popular em blogs de tecnologia. E nos últimos dias, por ver a ansiedade das pessoas em verem o review do RAZR D1 pronto, decidi falar um pouco sobre essa experiência de análise de produto, e por que as assessorias que cuidam de contas dos grandes fabricantes de tecnologia precisam investir ainda mais nesse formato.

Para começar, eu sou um usuário de tecnologia como outro qualquer. A única diferença (talvez) é que decidi expressar a minha paixão sobre esses produtos que levamos no bolso (ou se conectam na tomada, ou à internet, etc) para todo o mundo, através de um blog (ou mais de um). Sou consumidor tal como você, que lê esse post. Reclamo de fabricantes, de serviços mal feitos (alô, SKY Brasil), de ofertas que não atendem conforme o esperado (alô, HostGator Brasil), ou seja, alguém que passa pelos mesmos percalços que você. Meus blogs não estão vinculados a nenhuma grande corporação de mídia, não tenho parceria com nenhum portal, e o que lucro hoje com os meus blogs servem para que eles se paguem e para pagar as contas de casa.

Ou seja, eu sou completamente independente. Logo, posso falar o que eu quiser sobre o produto avaliado.

Não quero ser o grande vilão da vez para as assessorias. Na verdade, elas (e seus clientes) precisam entender que quando um blogueiro critica um produto analisado, é porque na verdade esse mesmo blogueiro esperava que esse produto fosse um pouco melhor. Particularmente, eu gosto de tecnologia o suficiente para não fazer distinção de nenhum produto analisado. A não ser é claro que o produto seja realmente muito ruim (eu já reprovei alguns produtos depois de alguns dias de testes), e entendo que quando essas críticas aparecem, o objetivo é passar um feedback para o fabricante, para que o mesmo ou conserte o erro, ou para que, da próxima vez, acerte. Não fazemos isso para que o leitor não compre o produto. Até porque entendo que, na prática, quem decide se vai comprar ou não é o cliente (já tive muitos que pediram minha opinião sobre um produto, eu reprovei, e a pessoa comprou assim mesmo).

Porém, o detalhe mais importante, que é o que dá peso para um review em um blog independente é a transparência.

Como disse um pouco acima nesse texto, o meu principal compromisso ao analisar um produto é comigo mesmo. Não tenho nenhuma obrigação de ocultar supostos problemas detectados em um produto analisado, e entendo que não adianta ter um veículo que analisa produtos de tecnologia se não fizer dessa forma. Até porque, se for para simplesmente “divulgar” um produto, é melhor então que a assessoria mande um publieditorial (pago), com um texto pronto, e nada mais. E, mesmo assim, vou avisar aos leitores que aquela empresa comprou o espaço no blog. Ah, e não me julguem por causa de publieditorial: vocês recebem o conteúdo de graça, e eu tenho que pagar as minhas contas.

Independente disso, outro fator que as assessorias precisam pensar é que o review em blogs independentes é uma forma barata e eficiente de fazer uma propaganda da forma mais espontânea possível, e que vai se conectar de forma direta com o público-alvo de um produto. Eu não cobro para publicar reviews no TargetHD.net, desde que eu não tenha nenhum tipo de despesa com o recebimento/envio do produto. E, mesmo morando em Araçatuba/SP, um sedex custa algo relativamente barato para o orçamento das assessorias de imprensa.

E o efeito direto e imediato é a espontânea manifestação dos leitores sobre uma análise feita por alguém que faz parte do mundo deles.Tal como disse antes, um blogueiro é um consumidor. Compra, vende, troca e testa produtos. Logo, tem a credibilidade de ter a visão do consumidor, e não a de um especialista. Pode efetivamente mostrar ao usuário como ele pode extrair o melhor de um determinado produto, principalmente na sua usabilidade cotidiana e recursos para atividades comuns. Informações que (aí sim) podem ser decisivas para a compra de um gadget. E isso vale mais do que um post dizendo as características técnicas do produto e seu preço.

Aliás, dar preço a um produto é algo que todo mundo faz. Agregar valor ao produto, é algo que só os blogueiros com credibilidade podem fazer.

Por isso, assessorias… vale a pena investir nos reviews. Vi nos últimos dias as pessoas alucinadas pelo review do RAZR D1, não só por ser um lançamento, mas também pela possibilidade de ver, na prática, como aquele produto que eles especulam comprar realmente funciona, mas mãos de alguém que vai usar o produto da mesma forma que ele pretende usar. E isso não tem preço.

Ah, e para quem se interessar em mandar um dos seus produtos para testes no TargetHD, é só entrar em contato conosco. Vamos conversar!

Microsoft pode ajudar financeiramente Nokia e Samsung para promover os telefones com Windows Phone

by

A Microsoft está disposta a injetar US$ 44 milhões para promover os próximos modelos de telefones da Nokia e Samsung com o sistema Windows Phone. Por enquanto, não se sabe se o dinheiro destinado à Nokia para o marketing inclui essa nova “ajuda” da Microsoft, que estaria pronta a destinar aproximadamente 20 milhões de libras para a fabricante finlandesa, como parte de seus acordos de cooperação, deixando assim a Samsung com 8 milhões. Mas, fato é que dinheiro não vai faltar, e não será por falta de propaganda que o Windows Phone vai falhar.

via WMPowerUser