Compartilhe

razr-d1-preview

Essa foto está desse jeito de propósito. Até porque ainda estou fotografando o Motorola RAZR D1, cujo review será publicado no TargetHD.net amanhã, 27 de março. E por causa desse review, o tema desse post é esse tipo de artigo que se tornou o mais popular em blogs de tecnologia. E nos últimos dias, por ver a ansiedade das pessoas em verem o review do RAZR D1 pronto, decidi falar um pouco sobre essa experiência de análise de produto, e por que as assessorias que cuidam de contas dos grandes fabricantes de tecnologia precisam investir ainda mais nesse formato.

Para começar, eu sou um usuário de tecnologia como outro qualquer. A única diferença (talvez) é que decidi expressar a minha paixão sobre esses produtos que levamos no bolso (ou se conectam na tomada, ou à internet, etc) para todo o mundo, através de um blog (ou mais de um). Sou consumidor tal como você, que lê esse post. Reclamo de fabricantes, de serviços mal feitos (alô, SKY Brasil), de ofertas que não atendem conforme o esperado (alô, HostGator Brasil), ou seja, alguém que passa pelos mesmos percalços que você. Meus blogs não estão vinculados a nenhuma grande corporação de mídia, não tenho parceria com nenhum portal, e o que lucro hoje com os meus blogs servem para que eles se paguem e para pagar as contas de casa.

Ou seja, eu sou completamente independente. Logo, posso falar o que eu quiser sobre o produto avaliado.

Não quero ser o grande vilão da vez para as assessorias. Na verdade, elas (e seus clientes) precisam entender que quando um blogueiro critica um produto analisado, é porque na verdade esse mesmo blogueiro esperava que esse produto fosse um pouco melhor. Particularmente, eu gosto de tecnologia o suficiente para não fazer distinção de nenhum produto analisado. A não ser é claro que o produto seja realmente muito ruim (eu já reprovei alguns produtos depois de alguns dias de testes), e entendo que quando essas críticas aparecem, o objetivo é passar um feedback para o fabricante, para que o mesmo ou conserte o erro, ou para que, da próxima vez, acerte. Não fazemos isso para que o leitor não compre o produto. Até porque entendo que, na prática, quem decide se vai comprar ou não é o cliente (já tive muitos que pediram minha opinião sobre um produto, eu reprovei, e a pessoa comprou assim mesmo).

Porém, o detalhe mais importante, que é o que dá peso para um review em um blog independente é a transparência.

Como disse um pouco acima nesse texto, o meu principal compromisso ao analisar um produto é comigo mesmo. Não tenho nenhuma obrigação de ocultar supostos problemas detectados em um produto analisado, e entendo que não adianta ter um veículo que analisa produtos de tecnologia se não fizer dessa forma. Até porque, se for para simplesmente “divulgar” um produto, é melhor então que a assessoria mande um publieditorial (pago), com um texto pronto, e nada mais. E, mesmo assim, vou avisar aos leitores que aquela empresa comprou o espaço no blog. Ah, e não me julguem por causa de publieditorial: vocês recebem o conteúdo de graça, e eu tenho que pagar as minhas contas.

Independente disso, outro fator que as assessorias precisam pensar é que o review em blogs independentes é uma forma barata e eficiente de fazer uma propaganda da forma mais espontânea possível, e que vai se conectar de forma direta com o público-alvo de um produto. Eu não cobro para publicar reviews no TargetHD.net, desde que eu não tenha nenhum tipo de despesa com o recebimento/envio do produto. E, mesmo morando em Araçatuba/SP, um sedex custa algo relativamente barato para o orçamento das assessorias de imprensa.

E o efeito direto e imediato é a espontânea manifestação dos leitores sobre uma análise feita por alguém que faz parte do mundo deles.Tal como disse antes, um blogueiro é um consumidor. Compra, vende, troca e testa produtos. Logo, tem a credibilidade de ter a visão do consumidor, e não a de um especialista. Pode efetivamente mostrar ao usuário como ele pode extrair o melhor de um determinado produto, principalmente na sua usabilidade cotidiana e recursos para atividades comuns. Informações que (aí sim) podem ser decisivas para a compra de um gadget. E isso vale mais do que um post dizendo as características técnicas do produto e seu preço.

Aliás, dar preço a um produto é algo que todo mundo faz. Agregar valor ao produto, é algo que só os blogueiros com credibilidade podem fazer.

Por isso, assessorias… vale a pena investir nos reviews. Vi nos últimos dias as pessoas alucinadas pelo review do RAZR D1, não só por ser um lançamento, mas também pela possibilidade de ver, na prática, como aquele produto que eles especulam comprar realmente funciona, mas mãos de alguém que vai usar o produto da mesma forma que ele pretende usar. E isso não tem preço.

Ah, e para quem se interessar em mandar um dos seus produtos para testes no TargetHD, é só entrar em contato conosco. Vamos conversar!


Compartilhe