Um robô japonês gigante conserta cabos da rede ferroviária no Japão, e isso é incrível | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Tecnologia » Um robô japonês gigante conserta cabos da rede ferroviária no Japão, e isso é incrível

Um robô japonês gigante conserta cabos da rede ferroviária no Japão, e isso é incrível

Compartilhe

Japão… nunca te critiquei!

Um robô gigante é o responsável pela manutenção de parte de sua rede de trens elétricos, e tem como principal objetivo evitar que trabalhadores humanos realizem uma tarefa tão perigosa, reduzindo assim os riscos de acidentes fatais.

Não dá para não perceber esse robô fazendo a manutenção, e apesar de não funcionar de forma 100% autônoma (já que ele é uma extensão dos trabalhadores que controlam os seus movimentos a partir de uma base de controle), não deixa de ser algo genial e espetacular.

Vamos então olhar com um pouco mais de detalhes como esse robô funciona na prática.

 

 

 

Um robô na manutenção das ferrovias japonesas

A genial ideia em manter um robô trabalhando na manutenção das ferrovias japonesas veio de uma iniciativa encabeçada pela West Japan Rail Company (WJR), em parceria com a Human Machinery e a Nippon Signal, mas vamos indicar no post o seu principal operador, a WJR.

Uma série de vídeos mostrando o robô em ação foram publicados na internet. Neles, podemos ver o androide elevando parte de uma pesada estrutura e limpando os contatos suspensos em uma via férrea que conecta as cidades de Osaka e Fukuoka.

Um funcionário controla o robô com a ajuda de um óculos de realidade virtual que acompanha os movimentos de cabeça do operador. Ou seja, conforme o humano move a cabeça, o robô repete esse movimento.

Isso é importante porque é na cabeça do robô que estão as câmeras que permitem a visualização do cenário a ser reparado na rede férrea.

Já os braços são controlados por controles que contam com retroalimentação, e são precisos o suficiente para não danificar os componentes pelo uso excessivo da força.

Segundo a WJR, o ganho em produtividade no uso do robô em relação aos trabalhadores humanos pode chegar a 30%, reduzindo a zero o risco de acidentes por descargas elétricas na manutenção do sistema de eletrificação das ferrovias, deixando a jornada laboral dos profissionais muito mais seguras.

O único problema é que a WJR só tem um robô em funcionamento e, ainda assim, é um protótipo. Se tudo sair como o planejado nesses testes, outras unidades do equipamento serão incorporadas na rede de manutenção em 2024. A empresa pensa em vender os robôs para outras empresas.

 

 

 

É quase um Gundam trabalhando a favor dos humanos

Com todo o respeito ao pessoal da Boston Dynamics (pelo contrário: tenho que mostrar respeito por robôs que, no futuro, vão escravizar os humanos), mas essa iniciativa da WJR é bem mais legal e efetiva para ajudar os humanos neste momento.

Até porque a principal beneficiada pela existência dos robôs em forma de cachorro da Boston Dynamics foi a Katy Perry, que gravou um videoclipe com ele.

Fico na torcida para que os robôs japoneses que consertam as redes de trens elétricos vinguem. Não tenho esperanças que um produto como esse desembarque no Brasil no futuro. Mas só pela satisfação de ver o Japão na vanguarda da tecnologia (de novo), eu quero que dê certo.

Adoro ver o meu coração aquecido com tecnologias revolucionárias que aparecem de tempos em tempos ao redor do mundo…


Compartilhe
@oEduardoMoreira