Compartilhe

Jeff Bezos é um dos homens mais ricos do mundo, e isso não é novidade para ninguém. O que talvez muitas pessoas não devem saber é que ele paga salários relativamente baixos para os seus funcionários na Amazon.

A prova disso é que manifestantes colocaram uma guilhotina na porta da casa de Bezos em Washington D.C. (EUA), durante um protesto pelo aumento do salário mínimo. Isso aconteceu um disa depois que o CEO da Amazon alcançou uma fortuna nominal de US$ 200 bilhões, de acordo com a Forbes.

 

 

 

O homem que ganha US$ 4.000 por segundo

 

Até aí, normal. Bezos ganha rios de dinheiro com a Amazon, e todo mundo sabe disso.

O problema aqui é que a fortuna de Bezos cresceu nada menos que US$ 85 bilhões desde janeiro de 2020, e ele foi um dos principais beneficiados com o auge do comércio eletrônico durante a crise sanitária global.

Logo, Bezos ganhou mais dinheiro que todo mundo, ao mesmo tempo que os seus funcionários ganhavam salários mínimos de US$ 15 a hora. Os protestos solicitavam um aumento de salário para pelo menos US$ 30 a hora.

Apenas para deixar a perspectiva desse protesto ainda mais justa: Bezos ganha POR SEGUNDO nada menos de US$ 4.000.

Alguns dos protestantes foram demitidos de armazéns da Amazon depois de reivindicar melhores medidas de segurança no local de trabalho durante o período de crise sanitária. As demissões seriam uma resposta por organizarem uma paralisação depois que um funcionário do mesmo armazém deu positivo para Coronavírus.

A Amazon, obviamente, nega o assunto.

Desde então, os protestos contra Bezos só aumentam, e os manifestantes vão atrás do CEO da Amazon em suas diferentes residências espalhadas nos Estados Unidos. Fato é que toda a crise sanitária global fez com que alguns trabalhadores começassem uma discussão mais ampla sobre as condições de trabalho diante de um boom financeiro sem precedentes da gigante varejista nesse período.

As vendas na Amazon cresceram nada menos que US$ 88.9 bilhões no segundo trimestre de 2020, e seria mais do que justo que a divisão de lucros entre os funcionários fosse efetiva.

Não sabemos se a guilhotina vai funcionar. Mas fica muito claro que existe uma enorme desigualdade entre a situação de Bezos e seus funcionários.

Bezos poderiar cortar parte dos lucros para aumentar o salário dos caras.

 

 

Via Business Insider


Compartilhe