A Apple iniciou a WWDC 2018, conferência anual para desenvolvedores e programadores, enfiando (de forma merecida) os dois pés no peito do Android e da Google.

A rivalidade existe, e os dois lados não escondem isso. Craig Federighi, excecutivo da Apple, foi o responsável pelas pancadas, em críticas simples, curtas, sucintas e irrefutáveis.

Mais uma vez, a Apple destacou negativamente a fragmentação do Android, uma maldição que a Google não consegue se livrar. O iOS 11 está presente em 81% de todos os dispositivos móveis da Apple, ou em mais de 1 bilhão de equipamentos. Já o Android Oreo… bom… vocês sabem…

 

 

Pode até ser que Federighi tenha exagerado nos números para empolgar os presentes no keynote. Mesmo assim, mostra a eficiência da Apple em atualizar os seus dispositivos, oferecendo um melhor suporte para os seus usuários.

A Google tenta mudar o cenário de fragmentação do Android com o Project Treble. Mas enquanto isso não acontece, o Android Oreo, lançado em agosto de 2017, não consegue dois dígitos de participação de mercado.

 

 

Os dados utilizados pela Apple na WWDC 2018 se referem ao mês de maio de 2018. Em 22 de abril de 2018, a participação do iOS 11 era de 76%. De qualquer forma, repito: números impressionantes.

Moral da história: a eterna rivalidade entre Android e iOS continua, e os números só deixam essa briga mais ácida e, em alguns casos, mais divertida.

O que aconteceu na WWDC 2018 foi um claro exemplo de todos esses elementos.