Ir ao conteúdo

Estão usando o Zoom para trollar os chefes (e estão falhando)

Compartilhe

A popularidade (quase) instantânea do Zoom é indiscutível, mesmo com tantas polêmicas. Com o isolamento social gerado pela pandemia, o aplicativo obteve mais de 2.2 milhões de novos usuários. O aplicativo levava um ano para conseguir esse número de usuários.

A maioria está usando o Zoom para o teletrabalho, mas muita gente usa o aplicativo para comunicação casual com outras pessoas. Porém, o aplicativo está cheio de problemas, e um deles é o recurso de “monitoramento de atenção dos presentes”, que avisa quando um dos participantes de uma conversa em grupo está ausente da mesma por um determinado período de tempo.

Uma vez que o anfitrião pode ser, em muitos casos, o chefe do departamento e dos demais membros da conversa, o software incorpora um sistema de alerta que denuncia os mais ausentes. Isso provocou um certo incômodo em muitos usuários. Mas um incômodo que rapidamente resultou em divertidas interações para tentar trollar a vigilância adicional do aplicativo.

E isso acontecer porque, basicamente, a zoeira não tem limites.

 

 

 

Spoiler: não adianta tentar trollar seu chefe dessa forma

 

Rapidamente, alguns usuários descobriram que poderiam usar uma função de “fundo personalizado”, que inclui a versão Rooms do Zoom (recurso pago que muitas empresas estão utilizado).

Isso permite que o fundo personalizado seja utilizado como uma foto ou um vídeo curto que vai aparecer atrás da sua imagem na webcam (ou no lugar da pessoa que se ausenta). Porém, os mais espertinhos estão gravando vídeos deles mesmos para poderem se ausentar das reuniões, na esperança que o chefe não perceba que a pessoa fez isso.

O truque do close errado mostra como o sistema de monitoramento de atenção do Zoom funciona bem. A plataforma não usa qualquer tipo de análise do sinal do vídeo ou do áudio da webcam para detectar a presença do usuário diante da lente.

O recurso está baseado em onde está o foco do usuário: ou seja, em qual janela está aparecendo em primeiro plano no seu desktop e/ou em qual elemento você está clicando. Ou seja, por mais que você coloque um filtro personalizado do Zoom com a sua própria imagem para tentar enganar o seu chefe, se antes você abriu a janela do Twitter e não voltou para a janela do chat em grupo, o truque não vai funcionar.

E o que é pior: se você não se mover diante da câmera em nenhum momento, mas o anfitrião detecta que você ficou os 45 minutos da videoconferência fazendo outra coisa (por exemplo, lendo as notícias publicadas pelo TargetHD.net), você tem um problema ainda maior que a conferência em si.

Logo, pense umas dez vezes antes de tentar trollar o seu chefe com um truque de vídeo. As chances disso dar errado são enormes.

 

 

Via Vice


Compartilhe
Publicado emSoftware