Compartilhe

Um bebê da Indonésia ganhou o prêmio imaginário de nome mais estranho do mundo quando os seus pais o registraram com o nome Google. Sem sobrenome. Só Google.

Andi Cahya Saputra, de 31 anos, afirmou que a ideia para esse nome não foi uma casualidade. Ele contemplou a ideia de dar ao filho o nome da gigante de tecnologia quando a sua mulher estava grávida de sete meses. Antes, ele considerou nomes mais comuns, mas no final optou por um extraído de Silicon Valley, como Windows, iPhone, Microsoft e iOS, outras opções consideradas.

Sobre o fato do nome do filho não contar com sobrenome, o pai foi claro. Colocar sobrenome em Google iria tirar a força do nome. Obviamente, a mãe (a voz da razão nesses casos) foi contra a ideia no começo, mas acabou aceitando depois de um processo de negociação com o seu marido.

Ella Karin, de 27 anos, estava com vergonha do nome do filho, e se negou a revelar a informação nos primeiros três meses de vida da criança. Porém, uma mãe ama o seu filho, independente do seu nome, e espera que ele cresça para ser “um líder de muita gente”.

 

 

Explicando o nome Google para a família

 

 

O nome incomum gerou uma pequena revolução mediática, e Google (a criança) recebeu muita atenção. Tanto os amigos como a família da criança se mostraram incrédulas diante da decisão dos pais.

Diante da pergunta óbvia do avô, Andi garantiu que disse ao seu pai:

“Papai, Google tem um grande significado, porque eu espero que Google possa ajudar a muitas pessoas e se tornar útil para outros. Google é o número um no mundo, o local mais visitado pelas pessoas”.

Já a mãe admitiu que as pessoas fizeram piada da escolha do nome, dizendo que, caso eles tenham um segundo filho, que a criança poderia se chamar WhatsApp.

Acho justo. Faz todo o sentido.

 

+info


Compartilhe