O Nokia 6.1 Plus é o Nokia X6 lançado na Ásia, mas com Android One.

É mais um movimento da HMD Global para expandir a sua participação do mercado, e o principal destaque desse dispositivo de linha média que, na parte de design e até nas especificações não se diferencia muito de outros smartphones Android de linha média, é justamente a presença do Android One no modelo.

A nova Nokia está recebendo aplausos por atualizar todos os seus smartphones Android lançados até agora (todos eles vão receber o Android P de forma oficial). Agora, quer se destacar por entregar dispositivos onde a atualização vai chegar mais rápido e diretamente da Google, com um suporte que pode alcançar até três anos de vida.

Levando em consideração a relação custo/benefício aplicada a um modelo como esse, não é difícil concluir que a HMD Global quer agregar valor aos seus produtos através de um suporte eficiente e de longa duração, fidelizando os usuários por mais tempo, e convencendo (mesmo que de forma indireta) que vale a pena continuar investindo nos produtos dessa marca.

Sem falar na própria propaganda positiva que os seus clientes farão sobre seus produtos para as demais pessoas.

O Nokia 6.1 Plus, em si, não tem nada que chame muito a atenção. Promete ser mais um smartphone Android de linha média competente. Mas acaba se destacando pela filosofia de uma empresa que claramente respeita o legado de uma marca que é muito significativa para os seus fiéis fãs.

Desse jeito, a nova Nokia tem mesmo grandes chances de voltar a ser relevante no mercado de smartphones. De novo, o tempo vai dizer se tenho razão ou não.