Início » Internet » O óbvio êxodo do WhatsApp para o Telegram

O óbvio êxodo do WhatsApp para o Telegram

Compartilhe

Não precisa ser nenhum Sherlock Holmes para concluir que isso iria acontecer.

Depois que o WhatsApp anunciou oficialmente que Mark Zuckerberg iria ter ainda mais acesso às suas informações ao cruzar os dados do comunicador instantâneo mais popular do mundo com o Facebook, o que testemunhamos nos últimos dias foi um verdadeiro êxodo de pessoas para o Telegram, que recebeu mais de 500 milhões de usuários nos últimos dias.

Nada contra o Telegram. Eu também sou usuário do serviço, mas não dá para dizer que esse povo estará seguro lá, pois não existe almoço grátis na internet.

Mesmo assim, não deixa de ser algo divertido ver essa migração de fronteira entre as plataformas.

 

 

 

Você aceita as regras se quiser…

 

 

Tem um lado positivo nessa história toda: ninguém é obrigado a aceitar os novos termos de uso do WhatsApp. Só aceita ter os seus dados devassados pelo menino Zuck se quiser. E esse é um dos dois principais motivos para aquele alerta aparecer no seu smartphone do nada.

O outro motivo é a proteção legal que o Facebook está construindo, para evitar processos no futuro. Em um passado não muito distante, o menino Zuck ficava com os seus dados, vendia eles para agências de publicidade e você nem ficava sabendo disso.

Agora, você está avisado que as informações do WhatsApp serão vinculadas e compartilhadas com o Facebook, tal e como Zuck passou a sonhar de uns tempos para cá. Além de aumentar as chances dele descobrir que você trai a sua esposa com a secretária, o que essa rede social quer é unir todas as suas plataformas.

Por isso, recomendo que você deixe de ser um preguiçoso e analfabeto funcional, e pare de se masturbar por cinco minutos para ler os novos termos de uso do WhatsApp com atenção. E se você estiver com muita preguiça nessa vida, eu escrevi um post com o resumo de tudo o que via mudar neste link.

E, mesmo assim, você não é obrigado a aceitar os termos.

Por outro lado…

 

 

 

…se quer seguir usando o WhatsApp, é obrigado a aceitar!

 

 

Sem choro. Nem vela.

Eu disse um pouco antes que você não era obrigado a aceitar os novos termos de uso do WhatsApp.

Mentira minha: é obrigado sim.

Se você quiser seguir utilizando o WhatsApp tal e como você faz hoje, não tem alternativa: tem que aceitar as regras do jogo. Caso contrário, você ficara de fora dos memes, das correntes de oração, das mensagens de bom dia daquela sua tia solteirona, dos nudes e, principalmente, das mensagens políticas diárias.

Olha… parando para pensar… até que não é um mundo tão ruim assim…

Eu não tenho escolha. Sou obrigado a aceitar as novas regras do WhatsApp porque eu ganho dinheiro com a plataforma (estabelecendo contatos profissionais), a grande maioria das pessoas que eu conheço não sabe que o Telegram existe, e uma parcela desse grupo não vai chegar perto dele quando descobrir que sua origem é russa.

As mesmas que ficam enchendo o saco com postagens sobre política no WhatsApp.

Meu conselho?

Pense bem no que você quer da vida. Se puder sair do WhatsApp, faça isso com convicção. E se decidir ficar, esteja ciente do que vai acontecer daqui para frente.

E nada de #mimimi depois, pois você foi avisado de várias maneiras.

 

 

Via Android Authority


Compartilhe