smartphones gaming - O que os smartphones gaming precisam ter para triunfar no mercado?

Smartphones gaming estão na moda. A Razer abriu as portas de tudo isso, surpreendendo com o Razer Phone, que é um smartphone top de linha mas sem se diferenciar de verdade de um smartpone gaming ‘standard’.

Quem realmente entendeu o tom da coisa foi a Xiaomi, como Xiaomi Black Shark Gaming, claramente voltado ao segmento gaming com melhorias específicas, que o coloca em posição diferenciada em relação aos demais.

O recém apresentado Nubia Red Magic seguiu na mesma esteira, e não apenas no design. Em detalhes das especificações e do conceito geral, vemos uma proposta bem pensada e claramente voltada para as necessidades de alto desempenho para várias horas de jogo.

Há três grandes elementos chaves para os smartphones gaming vingar no mercado:

1) Design sólido e robusto, pensado para suportar o uso intenso.
2) Sistema de controle físico com stick analógico desmontável, permitindo o uso em jogos compatíveis e a remoção com jogos com interação mais direta ao toque na tela.
3) Sistema de refrigeração melhorada, para o processador trabalhar em potência máxima por mais tempo.

Ter smartphones gaming é algo bom. Muito bom. Porém, é preciso olhar para a qualidade dos jogos disponíveis para Android e iOS. Fortnite e PUGB ilustram melhor o que acontece.

O problema está em diferenciar adequadamente esses smartphones, adicionando características necessárias para que ele seja um smartphone gaming de verdade. Não basta ter um Snapdragon 845, 8 GB de RAM, tela de qualidade e colocar a etiqueda ‘gaming’.

É sempre preciso olhar para os detalhes.