O “zezinho malvadeza” precisa ser mais humilde Press "Enter" to skip to content
Início » Minha Opinião » O “zezinho malvadeza” precisa ser mais humilde

O “zezinho malvadeza” precisa ser mais humilde

Compartilhe

Estou tentando evitar a fadiga. E os processos também. Ao mesmo tempo, entendo que é o meu dever (quase uma obrigação) compartilhar com o leitor algumas coisas que penso e entendo serem corretas nesse momento de caos. Então, vou chamar o protagonista desse post de “zezinho malvadeza”, pois não quero dar ibope para aquela família muito unida (e também muito ouriçada) que ocupou alguns postos de trabalho em Brasília sem merecer.

Nosso amigo “zezinho malvadeza” seria um cara muito engraçado se ele não fosse o síndico desse enorme condomínio do Largo do Arouche chamado Brasil. Eleito pelas velhas do ZapZap e pelos velhos brochas viúvos da ditadura de 64, esse tiozão do churrasco gasta mais tempo publicando fake news no Twitter (de forma meio tonta, pois todo mundo já sacou que ele e os seus vídeos compartilhados são totalmente falsos) do que comandando o condomínio direito.

Eu já chamei ele de Rei do Gado, mas não acho digno qualificar uma pessoa dessas como rei. E só estou chamando ele de “zezinho malvadeza” nesse post porque nesse momento ele está gritando mais do que personagem de Game of Thrones em qualquer momento de contemplação na série. E ele está gritando porque basicamente todo mundo deixou o cara falando sozinho.

Ser ignorado dói, né… zezinho…

Agora, no meio dos seus últimos chiliques, o “zezinho malvadeza” se convenceu que alguns dos seus colaboradores diretos “gostam de aparecer, só pensam neles mesmos e não são humildes para ouvir”.

Traduzindo para quem não entendeu as atitudes do cara que pensa e age como o tio do pavê: ele está tirando as calças e pisando em cima, como uma criança mimada e birrenta que não ganhou o boneco Ken (da Barbie) no seu aniversário de 15 anos (uma linda festa de debutante, por sinal… pena que vocês perderam enquanto estavam fazendo pose de arminha que nem idiota no meio da rua).

Ops… cedo demais para falar isso?

Ora, “zezinho malvadeza”… se você está gritando aos quatro ventos tudo isso, é sinal que você já entendeu que está sendo ignorado. Aliás, na última vez que você falou… você não gritou. Falou. Eu até ouvi você, e desconfiei que a dose do Rivotril estava elevada demais. Porém, você voltou a gritar, ameaçando cancelar o contrato de amizade com o parça que mais está ajudando você nesse momento!

Trairagem, hein?

Mas… como você não pode chutar a bunda daquele que está orientando todo mundo no condomínio a fazer a coisa certa e não aquilo que você quer, tudo o que lhe resta é atribuir aos outros os defeitos que você tem. A psicologia explicaria melhor, mas como eu só tenho a obrigação em escrever mais de 500 palavras nesse texto (e eu preciso começar o meu dia porque tenho que trabalhar e pagar as taxas de condomínio que você me cobra), eu vou resumir no seguinte…

Quem gosta de aparecer aqui é você, que não suporta ver alguém ou um grupo sendo mais competente. É você que adora “dar a canetada” (você precisa resolver esse problema da sua sexualidade, cara… não é culpa sua você ter um pau tão fino que obrigou a sua linda esposa a dar vários passeios com um dos seus ex-colegas de trabalho…), mandar a cartada final e achar que pode mandar e desmandar sem respeitar ninguém.

Egoísmo é o seu sobrenome. Isso fica claro quando você orienta as velhas do ZapZap e os velhos que choram por não mais poderem se esfregar no Ernesto Geisel a sair de casa para jogar dominó na praça ou para tomar chá e falar mal dos maridos brochas (especulando a possibilidade de encontrar um garotão por aí para chamar de amante).

E… falta de humildade? Convenhamos: quem é você para falar sobre isso? Mal foi eleito síndico do condomínio Brasil e já se acha o melhor síndico da história da humanidade. Você vai em reunião oficial com outros síndicos fantasiado de palhaço, usando jóias cafonas e uma roupa que você nem sabe quando usar direito e quer falar de humildade?

Ah, dá um tempo, tiozão do churrasco!

Os berros do “zezinho malvadeza” não funcionam mais. E prevejo ele perdendo esse cargo de síndico quando tudo isso acabar. Nem vamos precisar fazer uma nova eleição para escolher um substituto.

E se ele durar até a próxima eleição, com certeza vamos expulsá-lo!


Compartilhe