Compartilhe

Para quem é viciado no Spotify e se cansou das recomendações musicais do serviço (pelas repetições ou porque a plataforma não conhece o seu gosto), o PLYLIST pode ser a sua solução.

Ele não depende de um algoritmo para adivinhar quais são os seus gostos musicais, mas ajuda na construção de playists que vai entregar exatamente aquilo que você quer, mas de forma inteligente e automática.

 

 

PLYLIST: como ele funciona?

 

 

O que o PLYLIST faz é perguntar muitas coisas sobre o tipo de playists que você quer montar, se aproximando ao máximo daquilo que você está procurando, indo do gênero musical até o seu estado de espírito.

Seu criador se inspirou na função do iTunes para criar playlists dinâmicas, o que poderia cair muito bem no Spotify, mas como tal opção não existe de forma nativa na plataforma, ele teve que criar por conta.

Para usar o PLYLIST, você precisa iniciar o Spotify e acessar a sua conta na plataforma, e para criar uma lista de reprodução, você precisa escolher todas as ‘regras’ para que a playlist seja gerada automaticamente.

Você pode escolher desde a duração da faixa, a sua intensidade musical, conteúdo explícito, tonalidade, letras, popularidade e outros atributos. Pode adicionar múltiplos gêneros musicais ou apenas um. A única coisa que você deve definir de forma inicial e prioritária é o quão acústicas essas músicas devem ser, e se elas são canções felizes ou tristes.

 

Você pode limitar o número de canções desejadas, escolhendo os critérios de filtros que vão do mais popular à menos popular, a mais nova da mais recente, ou em modo aleatório, entre várias outras opções.

São tantas opções a escolher que, no final das contas, é provável que você termine com uma playlist quase perfeita, podendo inclusive escolher se essa lista de reprodução será atualizada automaticamente ou de forma periódica.

A única desvantagem da plataforma é que os servidores do site estão sofrendo um pouco, pois o projeto é pequeno e independente, e sua popularidade cresceu rapidamente. Ou seja, as suas playlists podem demorar um pouco para serem refinadas e calibradas corretamente, e você vai acabar precisando atualizá-las a partir do site para que as mesmas apareçam corretamente no Spotify.

Mas só pelo esforço dos seus criadores em oferecerem uma alternativa gratuita que entrega playlists mais alinhadas com o nosso gosto, entendo que vale a pena fazer a tentativa e ter uma boa dose de paciência. O PLYLIST é um dos recursos de terceiros que o Spotify deve abraçar para ser uma plataforma ainda melhor.


Compartilhe