Compartilhe

Será que a Epic Games acordou do coma profundo? Ou só se deu conta disso depois que a corda começou a roer para ela com a força de um Alligator roendo essa corda com suas mandíbulas poderosas?

Sim… no meu mundo, um Alligator pode roer uma corda.

A Epic manifestou recentemente que o Google “abusa do poder do monopólio“, e depois de quase ligar para o Samu por conta de uma crise de falta de ar após gargalhar por quase 10 minutos sem parar ao saber que a empresa responsável pelo Fortnite constatou o óbvio, decidi recuperar um pouco de oxigênio no cérebro para pensar sobre o assunto.

E escrever esse post que, se não vai resolver o problema, ao menos vai expressar o que eu penso sobre essa declaração.

 

 

 

Só a Epic Games não sabia disso?

 

A fala da Epic Games sobre o Google poderia muito bem se encaixar com a Apple. Aliás, se encaixa até melhor, pois só a gigante de Cupertino fabrica o iPhone. Mas como estamos falando da empresa da Play Store, a grande pergunta que todo mundo precisa fazer nesse momento é: a Epic não sabia disso?

Todas as ferramentas e estratégias utilizadas pelo Google para estabelecer a sua dominância dentro de vários segmentos da internet deixam isso mais claro do que a água da Sabesp (que consegue ser menos clara do que a dominância da gigante de Mountain View). E a Epic sabia disso.

Mais: concordou com as regras do jogo. Tanto com o Google como com a Apple.

Logo, é de se estranhar que só agora, depois de tudo o que aconteceu, a empresa vai reclamar de monopólio?

Não que a Epic não tenha a sua dose de razão. Mesmo assim…

E nem podemos deixar de lado o fato que a mesma Epic Games quis driblar esse monopólio do Google e da Apple, “criando” o seu próprio modelo de negócio, cobrando de forma separada pelos itens pagos do seu jogo, evitando assim pagar as comissões das lojas.

Talvez o simples fato de tentar uma alternativa já mostra de alguma forma que, na verdade, o monopólio aqui tem a mesma relevância de uma pizza meia quatro queijos meia portuguesa. A briga aqui não é por causa de um monopólio, mas sim por perder o alcance que o seu jogo tinha dentro das duas lojas.

Não acho que Google e Apple são santas nessa história (as duas nunca serão santas em história nenhuma). Porém, a Epic Games também não é. E já sinto o amigo Alligator palitando os dentes com a corda que acabou de roer.

Monopólio do Google? Conta outra… sabemos sobre isso desde 2010, pelo menos…


Compartilhe