Compartilhe

A Samsung decidiu atender aos pedidos dos usuários que ficaram um tanto quanto incomodados com algumas coisas presentes no Galaxy S20 e lançaram o Samsung Galaxy S20 FE (Fan Edition). O nome é apelativo mesmo, pois dá a entender que os coreanos querem mesmo agradar os fãs. Na prática, só está corrigindo alguns erros do modelo maior, ao mesmo tempo que coloca restrições nesse novo dispositivo.

 

 

 

O Galaxy S20 que você sempre quis

 

 

Se você não se incomoda com a carcaça de plástico, o Samsung Galaxy S20 FE vai atender bem aos seus propósitos. Principalmente se o seu maior propósito era ter o processador Snpadragon 865 no Galaxy S20 original, e nunca aceitou muito bem a decisão da Samsung em colocar o chip Exynos, que é um verdadeiro gastador de bateria.

Só por causa desse pequeno grande detalhe (que, vai por mim, faz diferença sim na experiência final de uso), o Galaxy S20 FE é o Galaxy S20 que você queria, mas que a Samsung não lançou porque não queria pagar comissão para a Qualcomm.

Além disso, mesmo sem contar com o mesmo conjunto fotográfico do modelo mais completo, o Galaxy S20 FE ainda pode entregar fotos e vídeos de alta qualidade com a sua câmera traseira tripla. E, tal e como aconteceu com o já mencionado Pixel 5, ele também conta com o 5G, mas trabalhando com um processador mais potente.

Levando em consideração o preço menor em relação ao modelo mais velho, o Samsung Galaxy S20 FE pode entregar uma relação custo-benefício excelente. Basta o usuário ficar ciente das coisas que terá que abrir mão nele (em comparação com os modelos mais completos), e ele será feliz com um dispositivo mais equilibrado com todos os propósitos antes desejados.

 

 

 

Seria a minha escolha nesse momento

 

 

Mesmo compreendendo que o páreo aqui é bem duro com o Poco F2 Pro (smartphone que estou cogitando a compra para os próximos meses), o Samsung Galaxy S20 FE é bem equilibrado, e sua proposta pode atrair os consumidores que consideraram a compra do Galaxy S20, mas se incomodou com a presença do processador Exynos em suas entranhas.

Pode não ser um modelo top de linha em todos os aspectos, mas é um telefone de linha média de respeito para competir com as marcas chinesas que estão dominando o mercado global com propostas que apostam no equilíbrio do hardware que vai trabalhar com o software e um preço bem competitivo.


Compartilhe