Compartilhe

A tecnologia OLED foi desenvolvida por Steven Van Slyke em 1979, mas só em 1997 a Pioneer incorporou uma tela desse tipo pela primeira vez em um dispositivo comercial, e não foi em uma TV (foi em um rádio para o carro). Hoje, as telas OLED são muito populares pelo excelente contraste e uma espessura ultrafina, e estão presentes nas TVs top de linha.

Mas… tudo tem um começo.

Hoje, vou escrever um pouco sobre o Sony XEL-1, a primeira TV OLED do mercado.

 

 

 

A TV com “a tela mais fina do mundo”

 

 

A Samsung anunciou em 1995 a sua primeira tela OLED de 21 polegadas para TVs, mas não lançou nenhum produto. O primeiro lançamento ao mercado foi mesmo a Sony XEL-1. E a Sony sabia que tinha um produto diferente: jogou com a imprensa por meses com o termo SonyDrive, onde todos tentavam descobrir do que se tratava.

A Sony XEL-1 era uma TV top de linha com apenas 3 mm de espessura. Foi descrita como “a tela mais fina do mundo” e um design diferenciado. Porém, era modesta comparada com os modelos de hoje: uma tela OLED de 11 polegadas (960 x 540 pixels), com 28 cm de diagonal, duas portas HDMI 1080p, dois alto-falantes de 1.2W, portas USB 2.0 e DVB-T.

 

 

 

O futuro através da primeira TV OLED

 

 

11 polegadas era pouco, inclusive para a época. Mas a aposta pela tecnologia OLED era inovadora. Além do seu design de vanguarda, a Sony XEL-1 se destacava pela coloração e definição, com um negro brilhante e perfeito.

Enquanto as TVs da época tinha um rating de contraste de 3000:1 ou 4000:1, a Sony XEL-1 alcançava 1.000.000:1, entregando um contraste perfeito por apagar organicamente os pixels. Por causa disso, vários usuários compraram a TV para experimentar o que o futuro iria entregar.

E é claro que os problemas do OLED apareceram de cara. A Sony falava de uma vida útil de 30.000 horas, mas os estudos da DisplayResearch indicam que o brilho de imagem da tela se reduzia pela metade depois de 17.000 horas de uso.

A própria Sony falava em “observar o futuro” com “uma resposta praticamente instantânea em poucos microssegundos, mais de 1.000 vezes mais rápido que as telas LCD”. E alguns reviews da época confirmaram isso.

 

 

 

 

Ela custou US$ 2.000

 

 

A Sony fabricou 1.000 unidades da Sony XEL-1 até descontinuar o modelo em fevereiro de 2010, por conta do custo elevado da tela OLED e a ascensão dos modelos com grandes dimensões. Ela foi lançada no Japão no começo de dezembro de 2007, com custo inicial sugerido de US$ 2.000.

Alguns corajosos ao redor do mundo compraram essa TV, que era a porta de entrada para quem queria experimentar uma qualidade de imagem que era inédita para a época. Felizmente, a tecnologia OLED aumentou em tamanho e diminuiu o suficiente em preço, o que permitiu que mais usuários pudessem contar com uma TV como essa na sala de casa.

Hoje, a tecnologia OLED é uma das referências na alta qualidade de imagem para as TVs domésticas, e ver como tudo isso começou é uma das histórias mais interessantes que o mundo da tecnologia pode nos oferecer.

 


Compartilhe