Compartilhe

Sem palavras se essa série for cancelada. Tá, estou exagerando um pouco.

Eu confesso que senti simpatia pelo plot de Speechless, e me lembro de ter elogiado o piloto da série. Mas reconheço que não continuei com ela a ponto de defender tanto assim a sua renovação. De qualquer forma, nesse post apresento argumentos que apoiam tanto a sua renovação quanto o seu cancelamento.

Porque ter argumento é tudo nessa vida.

 

 

A SÉRIE: Speechless (3a Temporada, ABC)

Por que salvar?

 

A terceira temporada de Speechless mostra claramente a tentativa daquela família e principalmente do seu protagonista cheio de limitações impostas por sua doença tentando ganhar asas e voar. E, nesse processo, recebemos situações das mais engraçadas possíveis, mostrando a progressão e a humanidade desses personagens. Sem falar que a série consegue colocar convidados especiais de alta qualidade, o que enriquece a proposta, atraindo o interesse da audiência que cai de para-quedas na trama.

Cancelar uma série de boa qualidade na história que conta como é o caso de Speechless pode ser um grande erro, ainda mais em tempos onde está cada vez difícil encontrar boas comédias (e com os canais voltando a apostar em sitcoms de claque porque são mais baratas na produção, mas menos elaboradas na narrativa).

 

 

Por que cancelar?

 

Apesar de ser uma série consistentemente engraçada Speechless não é uma campeã de audiência. Com uma média de apenas 2.3 milhões de espectadores na audiência total e demo 18-49 anos de 0.5, a sitcom tem os piores números entre todos os programas roteirizados da ABC, e só consegue vencer na audiência das já mortas noites de sexta-feira o game show Child Support e o igualmente morto The Alec Baldwin Show (se você considerar os programas não roteirizados do canal). E mais: com o seu protagonista precisando fazer o colegial, a série rapidamente está chegando no seu ponto limite de narrativa, e o cancelamento acaba sendo algo natural e inevitável, e não apenas fruto de uma baixa audiência.


Compartilhe