Ir ao conteúdo
www.LojaPecasAuto.pt

Vending machines com testes GRATUITOS de COVID-19

Compartilhe

É o novo normal.

Enquanto tentamos nos acostumar com as máscaras e esperamos pacientemente pela vacina, na Universidade da Califórnia de San Diego já temos a primeira vending machine (que são aquelas máquinas automáticas) com o teste para COVID-19.

E a melhor parte disso é que o teste é gratuito. Coisa de primeiro mundo, e não essa várzea chamada Brasil.

 

 

 

Segurança em primeiro lugar

 

 

O principal objetivo dessas máquinas de testes é oferecer a oportunidade para a pessoa saber se está ou não infectada. As máquinas dispensers estão disponíveis para estudantes e funcionários da universidade, e faz parte do programa de retorno às aulas presenciais na instituição de ensino.

Quem está pagando os testes é a própria universidade, e todos os funcionários e estudantes devem fazer testes semanais. Quem trabalha de forma remota e visitantes da instituição também podem utilizar os testes. Os testes são recomendados tanto para quem tem sintomas quanto para os assintomáticos.

Além dos testes, a universidade também está realizando enquetes diárias para detectar se algum estudante ou funcionário está com sintomas relacionados com o COVID-19. Um sistema de aprovação indicado por cores permite saber se a pessoa está apta a frequentar o campus.

Se o usuário recebe um polegar verde, significa que ele pode frequentar a universidade. Um polegar laranja indica que a pessoa está exposta ao vírus, e deve ficar em quarentena. E o polegar vermelho indica a presença de sintomas da doença, ou que a pessoa não passou nos testes nos últimos dias, indicando assim a necessidade do isolamento social.

 

 

 

Quem dera se isso fosse no Brasil…

 

Muitos entendem que o Brasil já pode voltar para as aulas presenciais sem vacina, sem estrutura para distanciamento dos alunos e segurança para professores e funcionários. E eu entendo que esses muitos são muito idiotas.

Se é para voltar às aulas em plena pandemia, que pelo menos se ofereça estrutura boa o suficiente para preservar a saúde de todos. E uma das formas mais eficientes para isso é testando alunos e funcionários.

Entendo que tal prática será adotada por outras instituições de ensino até que a vacina esteja disponível para esse grande grupo de pessoas, algo que não deve acontecer tão cedo. Em alguns casos, nem mesmo em 2021.

Enquanto isso, vamos esperar pacientemente. Mais um pouco. Só mais um pouco. Já esteve mais longe.

 

 

Via Return to Learn


Compartilhe
Publicado emTecnologiaVariedades