WISP

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Washington em parceria com a TU Delft desenvolveu o WISP (Wireless Identification and Sensing Platform), um pequeno computador com um sensor que dispensa o uso de baterias ou corrente elétrica para funcionar. No lugar, uma série de ondas de rádio emitidas via RFID alimenta o equipamento.

Esse tipo de sistema pode ser útil em pulseiras quantificadoras, permitindo a integração de diversos sensores. O computador tem potência suficiente para monitorizar os dados coletados pelos sensores, e realizar pequenas tarefas de computação, além de se comunicar com o mundo exterior. O WISP usa de retrodispersão (ou backscattering) de ondas de rádio que chegam ao dispositivo, e a largura de banda é a mesma alcançada pelo Bluetooth em modo Low Energy.

O projeto existe desde 2006, mas esta capacidade de programação remota e sem fio (para atualizar o firmware do dispositivo) é bem interessante. Outro setor que poderia se valer do WISP é o da construção, onde esses sensores poderiam se situar em determinadas estruturas que informarão o estado do edifício, ou o quanto ele foi danificado por um terremoto, por exemplo. Também é útil para monitorizar a saúde de um paciente que receberam implantes.

Resta saber se esse projeto vai se tornar realidade um dia.

 

Via FastCoArxiv (PDF)