Alguém é MUITO mais odiado do que eu neste mundo: Mark Zuckerberg | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Notícias » Alguém é MUITO mais odiado do que eu neste mundo: Mark Zuckerberg

Alguém é MUITO mais odiado do que eu neste mundo: Mark Zuckerberg

Compartilhe

Estou escrevendo este post para ficar melhor comigo mesmo e, principalmente, perceber, de uma vez por todas, que tem pessoas mais odiadas no mundo do que eu.

Sei muito bem que, neste momento, tem gente me odiando por uma série de motivos. Mas posso me livrar dessa síndrome de perseguição vitimista quando olho para o lado e vejo que a Meta gastou pelo menos 15 VEZES MAIS que a Amazon para proteger Mark Zuckerberg.

São nada menos que US$ 26,8 milhões para a proteção pessoal do menino Zuck, contra apenas US$ 1.6 milhão para manter Jeff Bezos vivo.

É… o menino Zuck andou irritando muita gente por aí…

 

 

 

Também, pudera…

É óbvio que Zuckerberg é uma das pessoas mais odiadas do mundo. É só olhar para tudo o que o Facebook fez de errado nos últimos anos, e fica fácil entender por que a vida dele está em risco. Muita gente que foi vítima das práticas questionáveis do menino Zuck com os dados armazenados na rede social teria vontade de fazer justiça com as próprias mãos.

O problema é o entendimento do termo “fazer justiça com as próprias mãos”. Muitos não entendem que, neste caso, você pode usar as mãos para encerrar a conta na rede social. Mas o desejo de saber qual é a opinião política do coleguinha é maior do que ter paz de espírito (e estou falando isso por conhecimento de causa).

De qualquer forma, por diversas vezes escrevi aqui no blog que as pessoas podem (e, em alguns casos, devem) sair do Facebook o quanto antes, pois esta rede social já deu o que tinha que dar. Principalmente depois de vários casos de violação de privacidade, comercialização de dados pessoais para empresas de publicidade, manipulação do feed de notícias para retenção de audiência na plataforma e outras práticas de gosto extremamente duvidoso.

Agora… se nem Eduardo Saverin tem o desejo de matar Zuckerberg, por que o enorme coletivo de usuários deveria pensar nisso?

Ou será que tem mais gente graúda querendo dar fim na vida do menino Zuck?

Ou Aaron Sorkin sempre esteve certo, e Zuckerberg não passa de um paranoico com um enorme complexo de perseguição?

 

 

 

Mexendo com gente grande… talvez?

Mark Zuckerberg mexe com gente graúda quando dá as costas para manipulações eleitorais através da ferramenta de publicidade do Facebook, e isso também irrita algumas pessoas que contam com dinheiro e um enorme potencial destrutivo. E isso é algo que precisa ser considerado.

Zuck se comporta claramente como alguém que está no modo “quem tem * tem medo” (eu tenho certeza de que vocês vão entender qual é a referência desse asterisco), e isso está saindo caro demais para a Meta. E, obviamente, não sabemos tudo o que se passa na vida das pessoas, e muito do que escrevi neste post é pura especulação.

Até porque o dinheiro da publicidade deste blog me dá a liberdade para fazer isso.

Porém, sendo paranoia ou não de Zuckerberg, me preocupa muito essa cultura do ódio a ponto de colocar a vida do outro em risco. Por mais que esse outro tenha cometido atos condenáveis (que a Justiça precisa questionar e punir, se necessário), estamos em um tempo em que é muito fácil ser alvo do ódio de alguém por qualquer coisa que fazemos.

Principalmente quando estamos defendendo aquilo que é certo e de nosso direito… não é mesmo, galerinha da ELITE que não sabe o que é o tal “conceito de economicidade”?

Ops… lá vou eu de novo semeando o ódio no coração das pessoas… eu preciso parar com isso!

Mesmo porque eu não tenho a grana de Mark Zuckerberg para investir em segurança particular…


Compartilhe
@oEduardoMoreira