Compartilhe

A cidade russa de Chernobyl é famosa por muitas coisas, em sua maioria relacionadas com a intensa radiação que pode matar uma pessoa. Mas além dessa fama mortal, outro motivo para a cidade ser conhecida é porque é um lugar onde boas bebidas são fabricadas.

 

 

Um shot atômico

 

Muitas pessoas decidem visitar a cidade de Chernobyl para registrar fotos em áreas de alto risco. Já outras apenas querem visitar pela emoção por estar em um lugar onde você pode perder a vida. E muitos outros preferem somente visitar o local através do Google Mapas, a partir da comodidade e conforto de sua casa.

Porém, existe uma forma muito diferente para poder visitar determinados lugares que não necessariamente envolvem subir em um avião. Isso é possível através da gastronomia do local que você quer conhecer, e assim acontece com a bebida ou comida típica de cada local.

Logo, uma das melhores maneiras de conhecer Chernobyl é através da vodca Atomik. Ela é feita não apenas com grãos que cresceram na zona de exclusão, como o seu consumo é tecnicamente seguro.

 

 

A bebida é fornecida pela The Chernobyl Spirit Company, e essa pode ser considerada a vodca mais curiosa da história. Porém, conseguir uma garrafa dessa bebida pode não ser algo tão fácil quanto você imagina, uma vez que só existe uma garrafa disponível em todo o mundo. E muitos já começam a tremer ao pensar no que pode acontecer quando tocar nessa garrafa.

Essa vodca não é mais radioativa que qualquer outra vodca que você já tomou. Aliás, qualquer químico pode dizer que, ao destilar algo, as impurezas ficam nos resíduos. Logo, ao consumir a bebida levemente contaminada, ela será inofensiva para o seu frágil corpo.

Ao que parece, a garrafa será colocada a venda em algum momento ainda em 2019, e seus responsáveis esperam entregar uma tiragem especial e limitada, com 500 unidades dessa vodca. A maior parte dos lucros obtidos com as vendas será destinada a ajudar as comunidades afetadas por este incidente.

 

Via BBC


Compartilhe